Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Concelho faz a festa das suas gentes com “Gostar de Constância”

“Gostar de Constância” é a designação de um evento que se realiza desde há sete anos na Vila-Poema, sempre no dia 7 de dezembro, véspera de feriado.

- Publicidade -

Na edição deste ano, que terá lugar no auditório do Centro Ciência Viva de Constância, a partir das 20h30, serão homenageados a Associação Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro, a Associação Casa-Memória de Camões e o Rancho Folclórico “Os Camponeses” de Malpique.

O objetivo principal do “Gostar de Constância” é “proporcionar, num ambiente festivo, uma jornada de promoção dos valores do concelho, sobretudo em termos humanos e institucionais, contribuindo assim para elevar a autoestima coletiva, para gostarmos mais de nós, do que somos, do que fazemos. Para gostarmos (ainda mais) de Constância”, explica a Autarquia.

- Publicidade -

O programa compreende, para além de animação musical que proporciona um ambiente de alegria e de festa, a realização de entrevistas, em presença, a três convidados especiais, um de cada freguesia. Esses convidados são pessoas ou instituições que se considera merecedoras de público destaque e cuja personalidade ou atividade possam servir de referência ou de motivação para a comunidade em geral. No ano passado, recorde-se, foram convidados a Casa do Povo de Montalvo, a Sociedade Recreativa Portelense, e o Agrupamento de Escolas de Constância.

A escolha da data de 7 de dezembro tem em vista comemorar assinalar uma efeméride. É que nesse dia do ano de 1836, a rainha D. Maria II, satisfazendo um pedido apresentado pela população, mudou o nome da vila de Punhete, que tinha há séculos, para Notável Vila da Constância.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome