Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Começou a semana mais verde do Campo Militar de Santa Margarida

A Semana do Ambiente, organizada pela Brigada Mecanizada, teve início esta segunda-feira, dia 19, e até quinta-feira, dia 22, será a mais verde do Campo Militar de Santa Margarida em 2018. A nova edição começou com a cerimónia de abertura que além do verde militar e do associado ao ambiente, também teve verde esperança com a entrega de tampinhas de plástico para ajudar Beatriz Morgado (Pipoca), uma menina de Vila Nova da Barquinha com paralisia cerebral.

- Publicidade -

O arranque da iniciativa anual coincidiu com o da Semana Europeia da Prevenção de
Resíduos foi assinalado com uma cerimónia presidida pelo segundo comandante da Brigada Mecanizada (BrigMec), General Paulo Neves de Abreu, em que também marcaram presença o comandante do Campo Militar de Santa Margarida (CMSM), Coronel José Vinhas Nunes, e o presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira.

O segundo comandante da Brigada Mecanizada (BrigMec), General Paulo Neves de Abreu, na sua intervenção. Foto: mediotejo.net

- Publicidade -

O segundo comandante fez uma breve intervenção que começou com o mote “o ambiente só se salva se cada um fizer a sua parte” e na qual referiu o exemplo da BrigMec “para todo o Exército e as Forças Armadas na área ambiental”. O sistema de gestão ambiental criado há 18 anos e certificado desde 2004 pela Norma Internacional ISO também foi destacado, a par das diversas ações desenvolvidas neste âmbito, que já foram reconhecidas fora dos muros do CMSM.

Aos quatro Prémios de Defesa Nacional e Ambiente conquistados pelo CMSM, o primeiro em 1996, junta-se agora, de forma simbólica, o 21º Prémio Nacional do Ambiente. A BrigMec foi a unidade escolhida para representar o Exército na comitiva com elementos dos três ramos das Forças Armadas que recebe o galardão da Confederação Portuguesa de Associações de Defesa do Ambiente esta quarta-feira, dia 21, no Ministério da Defesa Nacional.

Coronel Paulo Neves de Abreu, Sérgio Oliveira e Coronel José Vinhas Nunes junto das tampinhas oferecidas a Beatriz Morgado. Foto: mediotejo.net

A sessão de abertura ficou, igualmente, marcada pela entrega simbólica de 60 garrafões com tampinhas de plástico a Beatriz Morgado, uma criança de Vila Nova da Barquinha com paralisia cerebral que tem gerado uma onda de solidariedade na região para ajudar os pais nos tratamentos mensais, superiores a dois mil euros. A menina, que celebrou sete anos esta segunda-feira, não pode estar presente, mas agradeceu a prenda por videoconferência.

Uma vez concluída a cerimónia, tiveram início as primeiras atividades do programa com uma tarde em que diversas palestras abordaram o tema da “Alimentação Saudável”. Na terça-feira de manhã o foco da reflexão dos grupos de trabalho foi colocado na “Missão Resíduos” e para a tarde ficou reservada a “Energia” com novas palestras.

Beatriz Morgado e o pai, Nuno Morgado, agradeceram por videoconferência. Foto: mediotejo.net

Na quarta-feira, é a “Reflorestação” que tem destaque na atividade desenvolvida em parceria com a Câmara Municipal de Constância durante a qual 50 militares voluntários plantam árvores num terreno externo à BrigMec. As ações entre 19 e 21 dirigem-se ao militares e civis do CMSM e no dia 22, a Porta de Armas abre-se a partir das 09h00 à sociedade civil, nomeadamente alunos dos agrupamentos de escolas dos concelhos Constância e Chamusca e a Universidade Sénior.

A primeira atividade desta data implica a apanha e plantação de sementes que os alunos podem levar para as escolas, assim como a plantação de árvores autóctones (pinheiros). Para as 14h30 está marcado um peddy-paper ambiental e, às 16h00, a Semana do Ambiente 2018 termina na cerimónia presidida pelo comandante da BrigMec, Brigadeiro-General Eduardo Mendes Ferrão, em que será hasteada a bandeira da APCER – Certificação Ambiental.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome