Constância | Cerca de 50 mil pessoas visitaram o Borboletário em cinco anos (c/vídeo e fotos)

Inaugurado a 5 de junho de 2013, o Borboletário Tropical do Parque Ambiental de Santa Margarida, no concelho de Constância, foi visitado por mais de 50 mil pessoas durante estes primeiros cinco anos de funcionamento.

PUB

De ano para ano, o Borboletário tem vindo a aumentar o número de visitantes. No primeiro ano registaram-se cerca de 3.500 entradas, mas em 2017 foram mais de 13.500 pessoas que visitaram o espaço.

Parque Ambiental de Santa Margarida. Fotos: mediotejo.net

PUB

Números que são motivo de satisfação para a Câmara de Constância, entidade responsável pelo Borboletário e pelo Parque Ambiental onde se integra, e também para o responsável do espaço desde o início, Tiago Lopes.

Basta consultar na internet o site Tripadvisor para constatar as inúmeras opiniões favoráveis. Na pontuação atribuída pelos visitantes, a esmagadora maioria classifica como excelente e muito bom.

Um dos trunfos é o acompanhamento das visitas, que têm sempre um caráter pedagógico. O objetivo é dar a conhecer o mundo das borboletas, contribuindo para o conhecimento da biologia e ecologia destes insetos, servindo assim como modelo para compreender a importância da conservação da diversidade de seres vivos.

Parque Ambiental de Santa Margarida. Foto: DR

Sendo um equipamento único do género no país, o Borboletário é visitado sobretudo por turistas, pessoas individuais ou famílias, mais do que grupos em visitas de estudo. E este é um facto valorizado pelos responsáveis porque corresponde a um dos objetivos: captar mais turistas e procurar que fiquem mais do que um dia e que almocem e jantem no concelho.

Outro dado interessante é que a maior parte dos visitantes, depois de conhecer o Borboletário e o Parque Ambiental, fica com vontade de voltar.

Dado o caráter pioneiro do projeto, foi necessário que os profissionais que trabalham no Borboletário fossem quase autodidatas. “Estamos todos os dias a aprender”, afirma Tiago Lopes.

Num ambiente com uma temperatura entre 20 a 30 graus e um grau de humidade de 80 por cento, é possível apreciar 13 espécies exóticas de borboletas da América Central, América do Sul e Ásia, além de algumas espécies da flora tropical. Mas o mais fascinante para os visitantes é poder acompanhar todo o ciclo da metamorfose das borboletas: ovo, lagarta, crisálida e borboleta.

Borboleta-caveira (Acheronthia-atropos)
Fase larvar

Os guias das visitas preocupam-se em explicar e mostrar pormenorizadamente todas as etapas do ciclo. Na chamada “maternidade” das borboletas estão algumas lagartas, os casulos e as borboletas que acabam de “nascer” para um ciclo de vida de poucos dias.

A criação de um espaço ao ar livre que atraia as borboletas autóctones é um dos projetos que está a ser pensado como complemento ao Borboletário Tropical.

PASM. Foto: mediotejo.net

Parque Ambiental recebe cerca de 30 mil pessoas por ano

Foi em abril de 2002 que a Câmara Municipal de Constância inaugurou o Parque Ambiental de Santa Margarida numa extensão de seis hectares na localidade de Vale de Mestre.

A aposta foi ganha como comprovam os cerca de 30 mil visitantes anuais que ali se deslocam seja apenas para passear ou para passar o dia em ambiente de pic-nic.

Os motivos de atração cativam pessoas de todas as idades: parque infantil, campo de basquetebol, jardim de plantas aromáticas, lago com peixes e patos, ecoteca, ginásio ao ar livre, além do Borboletário.

PASM. Foto: mediotejo.net

“Espaço verde, fresco e dinâmico”, “local ideal para se passar um dia inteiro com pouco dinheiro”, “espaço que faz inveja a muitos parques em grandes cidades”, “muito bem construído e desenhado, transmite muita calma”. Estas são apenas algumas das opiniões dos visitantes registadas no Tripadvisor.

Há quem recomende o espaço para “passar um dia desligado do mundo” e quem o classifique como “um oásis na região”.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).