Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | CDU preocupada com dinamização do Gabinete de Apoio ao Emigrante

A vereadora da CDU de Constância questionou em reunião de executivo a assinatura de protocolo com a Secretária de Estado das Comunidades Portuguesas para a criação de um Gabinete de Apoio ao Emigrante no concelho, com Júlia Amorim a revelar preocupação com a sobrecarga nos funcionários municipais para dinamizar esta valência. A autarca disse ainda que tal representa o descartar de competência por parte do Governo Central para as autarquias locais.

- Publicidade -

O socialista Sérgio Oliveira, presidente da CM Constância, por sua vez, referiu que este “é mais um serviço que o município irá disponibilizar aos emigrantes”, dando conta de que “irá funcionar no Espaço do Cidadão, em acumulação de funções com os trabalhadores que lá exercem. Não será um gabinete que terá uma grande procura, face à realidade e dimensão do concelho”, disse.

O técnico superior que ficará a supervisionar o serviço deverá ser Alexandra Rodrigues, da área da Ação Social, e a funcionária Sandra Santos, alocadas a este novo gabinete.

- Publicidade -

Júlia Amorim (CDU) interveio, deixando um comentário sobre o facto de “ser mais uma sobrecarga para a trabalhadora da autarquia”.

“Nós afirmamos que temos um Gabinete de Apoio ao Emigrante, mas depois a Administração Central descarta-se completamente (…) acho muito bem que haja maior proximidade nos concelhos ao nível da Administração Central mas alguém fez uma estimativa dos custos que vai ter? Vamos ser ressarcidos? Espero bem que sejamos capazes de dar conta do recado, e eu acho que, com o esforço dos trabalhadores, vamos ser. Mas com prejuízo para outras áreas que são efetivamente competência da Câmara”, afirmou.

Recorde-se que, da sub-região do Médio Tejo, foram 9 os municípios a assinar protocolo para acolher Gabinetes de Apoio ao Emigrante, sendo que já estavam em funcionamento nos concelhos de Vila de Rei, Sardoal e Ourém.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome