Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Camões inspira casais apaixonados nas Pomonas Camonianas (C/VIDEO)

Um casal renovou os laços de amor em plena XXI edição das ‘Pomonas Camonianas’, depois de ter ali casado, há 5 anos, trajados ao modo quinhentista. Inspirados em Camões e na denominada Vila do Amor, colocaram o primeiro cadeado que simboliza a sua relação nas grades exteriores do jardim horto camoniano. O exemplo foi seguido de imediato por outros casais enamorados e apaixonados por Constância.

- Publicidade -

A XXI edição das Pomonas Camonianas, organizada pela Câmara de Constância, pela Casa Memória de Camões e pelo agrupamento escolar local, está a envolver toda a vila na recriação de um mercado quinhentista, retratando a época em que viveu o poeta, e na exposição e venda dos frutos e flores que mencionou nas suas obras, líricas e épicas, uma iniciativa que visa homenagear Camões e a sua ligação à vila, coincidindo com as comemorações do Dia de Portugal.

A recriação histórica está a ser feita até este domingo por cerca de 700 alunos do pré-escolar ao ensino secundário, apoiados pelos professores e auxiliares de ação educativa do agrupamento de escolas de Constância e encarregados de educação que se trajaram a rigor para personificar os mercadores, membros do clero, nobres e plebeus.

- Publicidade -

Júlia Amorim, presidente da Câmara de Constância, disse que as Pomonas Camonianas representam “uma afirmação cultural do concelho a nível nacional, um evento organizado pela comunidade muito sentido e vivenciado”, tendo lembrado aos presentes a “força interior dos portugueses nos momentos de maior adversidade” e afirmado acreditar nos jovens do concelho, em pleno Dia de Portugal, para desenvolver e a construírem um futuro harmonioso em Constância, Vila cantada por Camões.

António Matias Coelho, presidente da Associação Casa Memória de Camões, lembrou as condições ímpares de Constância para acolher um Casa Memória em Portugal que dignifique o poeta, tendo apelado a um maior investimento do Estado e lembrado que, no interior de Inglaterra, uma pequena cidade acolhe anualmente um milhão de turistas para visitar a Casa Memória de Shakespeare.

Tendo na sua essência um mercado quinhentista, com exposição venda de frutos e flores referidos por Camões na sua obra, o evento engloba vários espetáculos teatrais, poéticos e musicais.

Integram ainda o programa uma prova de orientação noturna, um colóquio sobre a “Ilha de São Nicolau na Rota da Deportação e Camões e o Amor a Portugal”, a deposição de coroas de flores no Monumento a Camões, exposições e o funcionamento de uma taberna quinhentista.

**Republicada no âmbito de alguns trabalhos a que voltamos a dar destaque e que foram publicados no jornal mediotejo.net entre dezembro de 2015 e dezembro de 2016

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome