- Publicidade -
Quinta-feira, Janeiro 27, 2022
- Publicidade -

Constância | Câmara vai perfurar leito do Tejo para solucionar problema do emissário de esgotos da vila

É um dos investimentos inscritos no Orçamento Municipal de Constância para 2022 e tem já estudo e projeto feitos. A solução definitiva encontrada pela autarquia para o emissário que leva os esgotos da vila para a ETARI do Caima vai passar pela perfuração do leito do rio Tejo, num investimento a rondar os 230 mil euros.

- Publicidade -

Há cerca de duas décadas que os esgotos domésticos da vila de Constância são tratados na ETARI (Estação de Tratamento de Aguas Residuais Industriais) do Caima, na margem sul do Tejo, com os afluentes a serem levados da margem norte através de um emissário (tubo) assente no leito do rio.

“A solução implementada na altura foi através de estacaria, que se manteve durante algum tempo, mas nos últimos anos tem vindo a dar problemas”, explica ao mediotejo.net o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira. Tais problemas levaram em 2017 à substituição da tubagem, justificada pelo “elevado estado de fadiga” da conduta que não oferecia as condições ambientais e de segurança necessárias para o seu normal funcionamento.

- Publicidade -

Feita a intervenção, o problema não ficou solucionado e, em 2020, um munícipe expôs em sessão de Assembleia Municipal um novo episódio de rutura na respetiva tubagem, em que se viam esgotos a correr “a céu aberto”.

Na altura, o presidente da autarquia admitia já estar a ser estudada uma “solução definitiva” para o emissário, avançando com a hipótese de perfuração do leito do rio. Hoje, após “os sucessivos paliativos”, a solução definitiva ganha força com o estudo e projeto já prontos.

- Publicidade -

“A prospeção foi feita, as sondagens foram feitas no local, já temos o estudo todo levantado e o projeto feito, é só lançar o concurso para a empreitada”, diz ao nosso jornal o autarca, após a aceitação do Município, a 5 de janeiro, em sede de sessão do executivo camarário, de um donativo no valor de 84 mil euros por parte da Celulose do Caima para a referida obra no emissário de esgotos.

“É uma solução estrutural e que, à partida, no futuro não trará problemas como tem trazido agora. Estamos a falar de uma empreitada de 230 mil euros que será financiada por três instituições: 84 mil euros pela Câmara Municipal, outros 84 mil pela Caima e 58 mil pela administração central, no âmbito do Fundo de Emergência Municipal”, elucida Sérgio Oliveira.

ÁUDIO | Presidente da Câmara de Constância em declarações ao mediotejo.net sobre solução para emissário de esgotos da vila

O próximo passo é agora, conforme referido, lançar o concurso para a empreitada, o qual se espera ir em breve a reunião de Câmara Municipal, uma vez que as previsões do edil são as de iniciar e concluir a obra durante o decorrer de 2022.

Ainda no que respeita às questões de saneamento no concelho, de referir que na última sessão da Assembleia Municipal, a 28 de dezembro, o presidente da Câmara clarificou que o problema na aldeia da Pereira “não está esquecido”, mas que “não é no próximo ano [referindo-se a 2022] que vai ser resolvido”.

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome