Constância | Câmara aprova protocolo para instalação de “Espaço Cidadão” na vila

Constância, o único Concelho do Médio Tejo que até agora não aderiu aos Espaços Cidadão, vai passar em breve a dispor de um espaço destes na vila, conforme protocolo a assinar com a Agência para a Modernização Administrativa, aprovado na reunião de Câmara do dia 24.

PUB

Para o Presidente da Câmara, trata-se de “uma mais-valia que se presta aos munícipes, independentemente de ser ou não uma função da administração central”.

Sérgio Oliveira (PS) refere que o espaço presta um conjunto de serviços relacionados com a administração pública de modo a que as pessoas não tenham de se deslocar a concelhos vizinhos como VN Barquinha ou Abrantes.

PUB

Quanto à sua localização, o autarca adiantou dois espaços em alternativa, aguardando-se a visita técnica após a formalização do protocolo, para se decidir: ou no espaço da antiga cadeia ou numa das salas dos antigos Paços do Concelho na rua Luís de Camões.

As duas eleitas da CDU, apesar de terem votado a favor, consideram “que o caminho certo é a criação de uma Loja de Cidadão na sede do concelho, que concentre no mesmo local várias entidades públicas e privadas com o objetivo de facilitar a relação dos cidadãos e das empresas com a Administração Pública e a criação de Espaços Cidadão nas freguesias de Santa Margarida e Montalvo”.

O Presidente da Câmara lembrou que no mandato em que era Presidente Júlia Amorim, a atual Vereadora da CDU, a Agência para a Modernização Administrativa não aceitou a instalação de Espaços Cidadão naquelas duas Freguesias.

Tranquilizou a oposição de que a Câmara dispõe de recursos humanos suficientes para alocar ao Espaço Cidadão e explicou que “o concelho não tem estrutura suficiente” para a instalação de uma Loja do Cidadão, alertando para o elevado investimento necessário para tal, centenas de milhares de euros.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).