- Publicidade -

Constância | Caima doou 15 computadores ao Agrupamento de Escolas (c/áudio)

O Grupo Altri, através da empresa Caima – Indústria de Celulose, sediada em Constância, entregou na sexta-feira quinze computadores ao Agrupamento de Escolas de Constância para dar resposta às necessidades impostas pelo ensino à distância. Em declarações ao mediotejo.net, a diretora do Agrupamento, Olga Antunes, admite que este é um gesto que “ajuda muito neste tempo tão difícil”. A responsável faz ainda um “balanço positivo” da primeira semana de ensino à distância, admitindo: “Chegámos a todos os alunos”.

- Publicidade -

“É um gesto que nós louvamos muito (…) que nos ajuda muito neste tempo tão difícil”, reage a diretora do Agrupamento de Escolas de Constância, Olga Antunes, em declarações ao mediotejo.net, no dia em que a Altri, através da empresa Caima, doou quinze computadores de secretária, com teclado, ecrã e webcam ao agrupamento.

Um gesto de “um dos nossos parceiros privilegiados, não só em questões monetárias mas de acompanhamento dos nossos alunos, da formação em contexto de trabalho”, elucida Olga Antunes.

- Publicidade -

A entrega dos equipamentos ao Agrupamento de Escolas de Constância decorreu na sexta-feira, 12 de fevereiro, pela diretora industrial da Caima, Raquel Almeida e pelo responsável de recursos humanos da Caima, Luís Patornilho, num momento que contou também com a presença do presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira.

A diretora Olga Antunes refere que a maioria destes equipamentos “vão ser emprestados aos alunos” já na próxima semana, referindo que na escola existem computadores para satisfazer as necessidades atuais. “Para os alunos que vêm para a escola de acolhimento é suficiente, até porque comprámos para a escola mais 10 portáteis, para além dos que já tínhamos adquiridos no primeiro confinamento. E com a ajuda que a Câmara já nos tinha dado no primeiro confinamento, conseguimos mais ou menos fazer face às necessidades”, disse a responsável.

Fazendo as contas, “até agora já entregámos cerca de 90 computadores e tablets e durante a próxima semana vamos entregar a estes a alunos que, por exemplo, estão a aceder à videoconferência por telemóvel e depois têm um computador que não lhes permite trabalhar no teams, agora têm essa possibilidade”, elucida Olga Antunes.

Áudio | Diretora do Agrupamento de Escolas de Constância, Olga Antunes, em declarações ao mediotejo.net:

 

“BALANÇO POSITIVO” DA PRIMEIRA SEMANA DE REGRESSO AO ENSINO À DISTÂNCIA

Com alguns alunos a fazer escola presencial, nomeadamente “aqueles que, mesmo que se lhe empreste um equipamento informático não têm capacidade de aceder à internet, alunos que nós identificámos, através também da CPCJ”, a diretora do Agrupamento de Escolas de Constância faz um balanço positivo da primeira semana de ensino à distância.

“O balanço é positivo. Claro que para os mais pequenos é sempre uma angústia nós termos crianças do pré-escolar e do 1,º ciclo em casa e gostaríamos muito mais de os ter aqui na escola, mas é o possível”, diz a responsável, admitindo que “Mas dentro desta realidade, está feito o levantamento, não houve nenhum aluno que não conseguisse fazer atividades mesmo que não fosse online, em papel, chegámos a todos os alunos”.

A diretora Olga Antunes relembra que desde o início do ano que “os alunos já estava a trabalhar na plataforma [online] para perceberem, para não ser de uma hora para a outra”, referindo que o agrupamento já tinha definido desde o início do ano letivo os procedimentos a adotar caso se verificasse o regresso ao ensino à distância, o que veio a acontecer a 8 de fevereiro deste ano.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou à capital com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).