Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Autarquia recorda Parada de Montalvo e os 100 anos do final da Grande Guerra

O Município de Constância vai dinamizar um evento evocativo dos 100 anos do final da Grande Guerra, precisamente na Freguesia que acolheu a preparação das tropas portuguesas que partiram para a Flandres. Será na segunda feira, 12 de novembro, às 11h00, no Jardim da Zona Industrial de Montalvo.

- Publicidade -

Foi a 22 de julho de 1916, que se realizou em Montalvo, concelho de Constância, a Grande Parada de Montalvo, episódio que marcou o fim da preparação do Corpo Expedicionário Português e a partida do primeiro contingente militar para França, em janeiro de 1917.

Com esta iniciativa, o Município pretende prestar uma homenagem a todos os soldados portugueses, que partiram para França, em particular aos 66 soldados do município de Constância, mas pretende também ser uma evocação do centenário do fim da Grande Guerra. Este dia do Armistício, 11 de novembro de 1918, tornou-se um Dia de Memória, em homenagem a todos os soldados que combateram na Grande Guerra, aos que faleceram e aos que sobreviveram.

- Publicidade -

Os alunos dos centros escolares do concelho de Constância, irão criar um singelo memorial no jardim de Montalvo, colocando o nome de todos os combatentes do concelho na Oliveira da Paz, enquanto os mais novos irão depositar papoilas na relva, para simbolizar o sangue derramado na Flandres. A atividade tem subjacente a ideia de que “esta História é de todos e a todos deve ser transmitida, em especial aos mais novos”, escreve a Câmara em comunicado.

Mas as iniciativas comemorativas não ficam por aqui. No domingo, 18 de novembro, haverá a exibição da peça “História das estórias de uma guerra”, uma apresentação da turma de Teatro – Formação Ocupacional de Seniores – Universidade Sénior de Vila Nova da Barquinha, que terá lugar na Casa do Povo de Montalvo, às 17h00.

A peça História das estórias de uma guerra com os seus 13 atos, relembra o papel que a região teve na preparação do Corpo Expedicionário Português, vinte mil homens foram considerados aptos para o combate em três meses, no que ficou conhecido pelo Milagre de Tancos. Este acontecimento tornou-se público para Portugal e para a Europa, através da Grande Parada de Montalvo, noticiada em todos os jornais nacionais da época.

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome