Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância: Autarquia reclama mais técnicos da segurança social no terreno

O Gabinete de Ação Social da Câmara Municipal de Constância realizou, nos últimos dois anos, um total de 1763 atendimentos, e atualmente está a fazer o acompanhamento de 127 casos nas diversas áreas de intervenção social. A autarquia quer mais técnicos da segurança social a atuar no terreno.

- Publicidade -

Daniel Martins, vereador da Câmara Municipal de Constância, responsável pelo pelouro da Ação Social, deu a conhecer, na última reunião do executivo camarário, os dados mais recentes sobre o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Ação Social da autarquia.

Entre 2014 e até 31 de dezembro de 2015, o Gabinete de Ação Social da Câmara de Constância fez mais de 1700 atendimentos e, atualmente, está a acompanhar 127 casos. Destes, cerca de 30 casos estão a ser acompanhados ao nível da comissão de proteção de crianças e jovens.

- Publicidade -

“Não temos nenhum caso que tenha sido identificado e que não esteja a ser acompanhado”, informou Daniel Martins, destacando o trabalho “que não é visto” dos técnicos da ação social de autarquia. “Constância consegue fazer o acompanhamento de todos os casos que aparecem”, salientou Daniel Martins referindo que “a situação do país faz-nos ter cada vez mais intervenção”.

Júlia Amorim, presidente da Câmara Municipal de Constância, manifestou na reunião do executivo camarário preocupação pelo facto de haver uma grande necessidade de técnicos da segurança social no concelho “não só para fazer as sinalizações dos casos, mas sim para fazer o acompanhamento no terreno”.

Para além da insuficiência de recursos humanos da segurança social, outro dos problemas apontados pela autarca é a ausência de “uma plataforma informática integrada que permita a qualquer técnico da ação social aceder aos dados para poder fazer atendimento em qualquer local”.

A presidente da Câmara de Constância refere que as autarquias foram evoluindo e criando os seus gabinetes de ação social que hoje se substituem à intervenção da segurança social, mas a autarca salienta que “queremos trabalhar em conjunto” e reclama a existência de mais técnicos a atuar no terreno.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome