Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Assembleia Municipal critica atrasos dos Correios

Em Constância, os atrasos na distribuição de correio constituem um problema que parece afetar a maior da população. O tema foi abordado na última sessão da Assembleia Municipal, no dia 29, e os próprios autarcas relataram casos de atraso nos correios.

- Publicidade -

Os deputados municipais aprovaram uma moção apresentada pela bancada da CDU onde se decide manifestar ao Ministro do Planeamento e Infraestruturas, à ANACOM e à Administração dos CTT “a sua profunda preocupação pelas anomalias do serviço prestado pela empresa bem como pelas consequência das medidas propostas no Plano de Reestruturação com evidentes consequências negativas para as populações”.

No documento exige-se “que sejam rapidamente tomadas medidas pelo órgão da tutela conducentes à melhoria do serviço prestado” e “a prestação de um Serviço de Correios de qualidade nos termos do Contrato de Concessão do Serviço Postal Universal, celebrado entre o Estado os CTT”.

- Publicidade -

No preâmbulo da moção refere-se que há uma “diminuição de qualidade no serviço prestado particularmente pela demora na entrega de correspondência expedida e recebida”, problema que se agravou no mês de dezembro causando “incómodos e prejuízos aos utentes, instituições e empresas”.

“O incumprimento e as violações do serviço público dos CTT” foi denunciado há um ano pela ANACOM, lê-se na moção, documento onde se recorda que “a administração dos CTT apresentou recentemente um Plano de redução de custos que implica o despedimento de pelo menos 800 trabalhadores a tempo inteiro, a redução substancial da remuneração variável dos trabalhadores dos correios já referente a este ano e o encerramento de estações e postos”.

Além disso, “pretende ainda redesenhar a cobertura da sua rede de distribuição e ajustar a dimensão e tipologia da frota”.

Durante o debate sobre o tema, a bancada da CDU aceitou a retirada de um parágrafo no texto da moção, onde se apresentava como alternativa que os CTT voltassem a ser uma empresa pública. O PS contestou esta ideia e a CDU acabou por aceitar a alteração na redação.

A moção foi aprovada por maioria com a abstenção dos três Presidentes de Junta. Será enviada ao Ministro das Obras Públicas, à ANACOM e à Administração dos CTT e dela será dado conhecimento aos Grupos Parlamentares, à população do concelho de Constância e à comunicação social.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome