Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Constância | Assembleia Municipal aprova plano e orçamento para 2019

A proposta de Documentos Previsionais da Câmara de Constância para o ano de 2019 foi aprovada na sessão da Assembleia Municipal do dia 30 de novembro com apenas quatro abstenções (três da CDU e uma do MIC – Movimento Independentes por Constância). Registe-se o facto de dois deputados municipais da CDU terem votado favoravelmente o documento: Maria do Rosário Martins e Rogério Palácio. Na Câmara, os documentos foram aprovados com abstenção das duas eleitas da CDU: Júlia Amorim e Sónia Varino.

- Publicidade -

Com um valor a rondar os 7 milhões e 300 mil euros, cerca de meio milhão abaixo do orçamento de 2018, o orçamento prevê como principais investimentos a extensão de saúde de Montalvo, o Largo Cabral Moncada, a ETAR de Montalvo e o Cineteatro.

“Há vários anos que não era apresentado um documento tão claro e tão transparente”, afirmou o Presidente da Câmara, Sérgio Oliveira. O deputado António Mendes (CDU) reconheceu que o documento está “estruturalmente bem feito”.

- Publicidade -

Na sua declaração de voto, o Deputado Rui Ferreira (CDU) refere que nos documentos previsionais “não encontra verdadeiras linhas estratégicas de desenvolvimento do Concelho como sejam o estímulo à fixação de pessoas, à criação de emprego, à conservação e ordenamento florestal”.

Para o eleito “o conteúdo dos documentos apresentados, à semelhança do ano transato, não vislumbra coerência de políticas de desenvolvimento harmonioso e sustentado para o município”.

Este ponto da ordem de trabalhos suscitou um aceso debate entre o Presidente da Câmara e Rui Ferreira (CDU). Sérgio Oliveira (PS) elencou as obras efetuadas no primeiro ano de mandato, valorizando a gestão de proximidade, feita “diariamente na rua”.

O Presidente da Câmara criticou o estado de degradação em que se encontravam alguns equipamentos, afirmando que “é tão difícil construir como reconstruir”. O Deputado Rui Ferreira (CDU) argumentou que a Câmara tem atualmente mais 16 trabalhadores no que no anterior mandato.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome