Constância | Ana Laíns é madrinha da Festa da Boa Viagem nas 7 Maravilhas

Ana Laíns assinalou 20 anos de carreira no salão Preto e Prata e é a madrinha de Constância nas 7 Maravilhas da Cultura Popular. Fotos: Glam Magazine| Arlindo Homem

A Festa de Nossa Senhora da Boa Viagem, em Constância, é candidata às 7 Maravilhas da Cultura Popular, aguardando a final distrital que se realiza a 15 de julho. A fadista Ana Laíns foi escolhida pelo município de Constância enquanto madrinha da candidatura deste património da Vila Poema.

PUB

PUB

O município refere que só poderia a candidatura da Festa de N. Sra. da Boa Viagem ser apadrinhada por alguém que “represente a Portugalidade, que defende a celebração da língua portuguesa, a nossa cultura, alguém da nossa terra, mas que nos representa no mundo inteiro com a sua voz inconfundível”, sendo essa pessoa Ana Laíns.

A Festa da Boa Viagem é considerada “uma referência na região e no país a nível da religiosidade, sendo por isso um marco importante da Cultura Popular”.

PUB

Arranca a 28 de junho a votação dos candidatos às 7 Maravilhas da Cultura Popular, altura em que será divulgado número telefónico para a votação dos vários patrimónios a concurso.

Foto: Arquivo / CM Constância

Na região do Médio Tejo, a Festa da Nossa Senhora da Boa Viagem, de Constância, vai apresentar-se na final distrital de Santarém com mais duas nomeações do concelho de Mação – o barco picareto de Ortiga e as velas de Cardigos. Também o concelho de Sardoal estará representado com a tradição das capelas enfeitadas com tapetes de flores, ao passo que Torres Novas se apresenta na final regional com a Bênção do Gado de Riachos e Alcanena com as tradicionais mantas de Minde. Por fim, Coruche e a sua cestaria de junco completa o leque de finalistas regionais do distrito de Santarém candidatos à 7 Maravilhas da Cultura Popular.

No distrito de Castelo Branco, mas ligado à região do Médio Tejo, o município da Sertã viu ser apurado, na categoria de Música e Danças, o projeto “Cancioneiro Tradicional da Beira Baixa”, protagonizado pelo músico Miguel Calhaz, natural da Sertã.

“Fruto do nosso desenvolvimento social e cultural, e ao contrário de muitos países que se renderam às maravilhas da globalização, resultando na indiferenciação e quebra de autenticidade, Portugal afirma-se hoje pelos seus valores únicos e pela dimensão da sua multiculturalidade, onde a expressão da sua autenticidade se encontra em cada um de nós, em cada aldeia, vila ou cidade”,

A eleição das 7 Maravilhas da Cultura Popular tem enfoque “na manutenção e na afirmação inequívoca desta autenticidade, com manifestações em múltiplas categorias culturais”. O concurso pretende homenagear os vários patrimónios culturais do país, por região, salientando a importância da cultura popular em Portugal, enquanto caráter identitário.

Notícia relacionada:

PUB

Médio Tejo | Região tem 7 Finalistas apurados para as 7 Maravilhas da Cultura Popular

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser), através do IBAN PT50001800034049703402024 (conta da Médio Tejo Edições) ou usar o MB Way, com o telefone 962 393 324.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here