Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Constância | Alunos da Lezíria em ‘Bootcamp’ no Campo Militar de Santa Margarida

Setenta e sete alunos abrangidos pelo Plano de Combate ao Insucesso Escolar da Lezíria do Tejo, participaram, durante dois dias, no Campo Militar de Santa Margarida (Constância), num ‘Bootcamp” de “criatividade”.

- Publicidade -

A iniciativa visou “desenvolver e potenciar competências chave para o sucesso escolar”, como a resiliência, a autodisciplina, o pensamento crítico, a capacidade de liderança, a responsabilidade, a criatividade e a cidadania ativa, afirma uma nota da Câmara de Santarém, que dá conta da participação de 25 alunos de escolas do concelho.

Os alunos tiveram oportunidade de participar em atividades dinamizadas por instrutores do Exército – como ‘peddy papers’, pistas de obstáculos, torre de multiatividades com escalada e rapel, estação de camuflagem, entre outras -, com o suporte e acompanhamento dos psicólogos, educadores sociais e animadores socioculturais das Equipas Multidisciplinares de Intervenção Comunitária dos vários municípios envolvidos.

- Publicidade -

Foto: Brigada Mecanizada

As oito dezenas de jovens, entre os 13 e os 18 anos, de dez municípios da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), participaram nos dias 16 e 17 de abril, neste Bootcamp promovido pela Brigada Mecanizada, em Santa Margarida, onde tiveram ainda de aprender a fazer a cama, atar os atacadores das botas, arrumar caixas de ferramentas, transportar feridos, camuflar e concluir uma Pista de Obstáculos, entre outros desafios, num ambiente didático e de superação, que contou com o apoio do Campo Militar de Santa Margarida, do Batalhão de Apoio de Serviços e do Batalhão de Infantaria Mecanizado.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome