Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Ciclismo | Grande Prémio EN2 entrou no território do Médio Tejo com vitória ao sprint de Óscar Pelegri em Montargil (c/fotogaleria e vídeo)

Óscar Pelegri (Rádio Popular-Boavista) venceu esta sexta-feira a terceira etapa do Grande Prémio Nacional 2, em Montargil, prolongando o domínio espanhol, pois vieram do país vizinho os vencedores de todas as tiradas já disputadas. Também é espanhol o dono da camisola amarela, Raúl Alarcón (W52-FC Porto).

- Publicidade -

A jornada desta sexta-feira, 144,1 quilómetros entre Pedrógão Grande e Montargil, teve animação garantida pelas mesmas equipas que na véspera arriscaram estar representadas na fuga. Desta feita os protagonistas foram Julen Irizar (Euskadi Basque Country-Murias), vencedor da segunda etapa, Gonzalo Serrano (Caja Rural-Seguros RGA) e Ibai Azurmendi (Team Euskadi), que abalaram do pelotão com cerca de 30 quilómetros percorridos.

A W52-FC Porto controlou à distância, não mostrando total interesse em absorver os fugitivos, apesar de ter a camisola amarela no corpo de Raúl Alarcón. O Sporting-Tavira e a Vito-Feirense-BlackJack pegaram na corrida e condenaram a fuga ao insucesso, pensando na vitória de etapa. Acabaram por ter a ajuda da Euskadi Basque Country-Murias, depois de Julen Irizar ter abdicado da escapada. O pelotão passou a rolar compacto, já dentro do circuito final, a 10 quilómetros do fecho da etapa.

- Publicidade -

No sprint final acabou por ser a Rádio Popular-Boavista a colher os louros da vitória, através de Óscar Pelegri. O segundo foi o francês Cyril Barthe (Euskadi Basque Country-Murias) e o terceiro João Matias (Vito-Feirense-BlackJack), com as mesmas 3h23m19s do vencedor.

Raúl Alarcón teve mais uma jornada relaxada com a camisola amarela, mantendo-se no topo da geral individual, com a concorrência a uma diferença considerável. Os rivais mais próximos são Mário González (Sporting-Tavira), a 2m39s, e David de la Fuente (Aviludo-Louletano-Uli), a 2m43s.

Raúl Alarcón (W52/FCPorto) conserva a camisola amarela.

O espanhol da W52-FC Porto tem a vitória na geral praticamente garantida, mas o sucesso é já certo na classificação da montanha, pois não há mais subidas pontuáveis até ao final da competição. Mário González segue na frente da classificação por pontos, Cyril Barthe é o melhor jovem e Txomin Jurasti ganhou as metas volantes do dia. A W52-FC Porto encima a classificação por equipas.

O Grande Prémio Nacional 2, que começou em Trás-os-Montes, chega neste sábado ao Alentejo. A quarta etapa terá 159,7 quilómetros, a percorrer entre Montargil e Aljustrel.

W52/FCPorto lidera a perseguição na passagem em Abrantes.

No final o mediotejo ouviu o Diretor da Prova, Cândido Barbosa:

Montargil | GP Nacional 2

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

FOTOGALERIA:

*Com David Pereira (fotos e vídeo).

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo.

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome