Chamusca | Trabalho existe mas há um problema de “falta de pessoas para trabalhar”

Câmara da Chamusca. Foto: mediotejo.net

Na Chamusca “há falta de pessoas para trabalhar”, reconheceu o presidente da Câmara Municipal, Paulo Queimado (PS) em resposta a uma pergunta colocada pela vereadora Gisela Matias (CDU) a propósito do problema do desemprego no concelho. O autarca deu o exemplo do próprio Município que abriu candidaturas a contratos de emprego de inserção para desempregados e beneficiários do Rendimento Social de Inserção e não conseguiu interessados.

PUB

Em reunião de executivo, Paulo Queimado disse que, segundo os dados do IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional, a taxa de desemprego baixou em relação ao período homólogo do ano passado. “Aliás, é uma dificuldade que temos vindo a sentir com as empresas é a falta de pessoas para trabalhar. Não conseguimos pessoas disponíveis para trabalhar”, deu conta o presidente da Câmara.

Dá o exemplo do próprio Município que abriu candidaturas a contratos de emprego inserção para desempregados e beneficiários do Rendimento Social de Inserção e não conseguiu interessados.

PUB

“Estamos com uma dificuldade terrível nomeadamente para contratos de emprego de inserção. Não conseguimos arranjar pessoal”, reiterou o autarca.

Exemplifica com outros setores como as empresas de construção civil que têm “imensos problemas por não conseguirem arranjar mão de obra”.  Acrescenta a agricultura e as empresas do Eco-Parque do Relvão onde surgem candidatos para quadros superiores, mas há falta de mão de obra indiferenciada.

PUB

A vice-presidente Cláudia Moreira referiu alguns casos de pessoas que se candidatam a contratos de emprego de inserção, “comparecem um dia, mas no dia seguinte metem baixa”. Na sua opinião “os que estão no desemprego é porque não querem mesmo encontrar trabalho”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here