Chamusca | Tampas soltas na Estrada Nacional 118 são “um martírio”

Vila da Chamusca. Por Lusa

As tampas de esgoto ao longo da EN 118 na vila da Chamusca são “um martírio”, reconheceu o próprio presidente da Câmara Municipal, Paulo Queimado, morador naquela artéria. O problema são as tampas de esgoto que não estão devidamente colocadas e vedadas, provocando um barulho irritante cada vez que passa qualquer viatura.

PUB

A questão foi levantada pela vereadora Gisela Matias (CDU) na reunião de Câmara do dia 18. A eleita começou por dizer que, depois de ouvir várias reclamações, tomou a iniciativa de fazer o roteiro desde a Casa das Bifanas à entrada da Chamusca até à saída da vila e concluiu: “é uma sinfonia”.

O problema são as tampas de esgoto que não estão devidamente colocadas e vedadas, provocando um barulho irritante cada vez que passa qualquer viatura.

PUB

A vereadora questionou o que pode ser feito para pressionar a empresa Águas do Ribatejo a tomar conta da situação, uma vez que é a entidade responsável pelo saneamento.

“Estamos a falar do bem-estar das pessoas e também de uma situação de segurança rodoviária”, sublinhou a autarca da CDU.

PUB

O presidente da Câmara revelou que já colocou o problema às Águas do Ribatejo havendo a perspetiva de uma intervenção ao longo da EN 118. Paulo Queimado referiu que o problema não se cinge apenas às tampas, mas também aos aros que as suportam.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here