Chamusca | Sede da União Desportiva recuperada acolhe Centro Associativo

Presidente da Câmara e Presidente da União Desportiva descerram a placa inaugural. Foto: mediotejo.net

Há 30 anos, a União Desportiva da Chamusca (UDC) surgiu da fusão de outras três coletividades: Sporting Clube Chamusquense (filial do Sporting Clube de Portugal) e Sport Lisboa Chamusca, (filial do Sport Lisboa e Benfica) e o Juventude Chamusquense. Trinta anos depois, a mesma coletividade acolhe na sua sede meia dúzia de outras associações dando origem ao Centro Associativo da Chamusca.

PUB

Marcada pela união, a história do associativismo da vila ribatejana registou mais um momento importante no dia 7 de dezembro, com a inauguração do novo Centro Associativo, com capacidade para acolher 10 coletividades.

Para já, passam a ter um espaço próprio a Associação dos Amigos dos Animais e do Ambiente da Chamusca, o Chamusca Basket, a Associação de Caçadores Os Mirones da Natureza, o Grupo de Danças e Cantares da Chamusca e Ribatejo, o grupo Xamusica Band e o Grupo de Veteranos.

PUB

O Centro Associativo é assim designado porque passa a funcionar como a nova casa das coletividades do concelho da Chamusca. “Esta obra resulta da aposta do Município em apoiar o movimento associativo, sobretudo as associações e coletividades que não são proprietárias de instalações próprias”, explicou o presidente da Câmara.

Com esse objetivo, e através de uma parceria com a UDC, o Município da Chamusca financiou a totalidade das obras de requalificação do edifício sede desta coletividade, já com alguns problemas estruturais, através de um protocolo financeiro no valor de 83 mil euros. Em contrapartida, a União comprometeu-se a ceder os espaços protocolados, por um período de 20 anos, para que sejam utilizados pelas associações que cumpram os critérios definidos por regulamento próprio.

PUB

O 1º andar da sede estava em crescente degradação, problema que foi minimizado com a colocação de uma nova cobertura há poucos anos.

As recentes obras de adaptação do edifício incluíram a melhoria de espaços comuns, a criação de um espaço de copa com cozinha adequado a uso coletivo e ainda algumas salas e gabinetes específicos para acolher as associações que solicitarem a sua instalação neste edifício.

Fernando Santos, presidente da UDC, mostrava-se feliz por se ter recuperado as instalações e por se conseguir juntar as associações.

O presidente da Câmara destacou “o esforço imenso de tanta gente” para que se conseguisse chegar àquele momento inaugural. Paulo Queimado realçou o facto de aqueles obras contribuírem para que o quarteirão, que engloba o recém-inaugurado Centro Escolar, ficasse “com um brilho diferente”.

O autarca destacou o facto de o novo Centro Associativo criar sinergias entre as associações, permitir a partilha não só do espaço, mas também “de experiências, motivações e objetivos”, dando “um passo importante para o desenvolvimento do associativismo na Chamusca”.

A cerimónia de inauguração, que começou com o descerramento de uma lápide alusiva ao momento e uma visita às instalações, terminou com a assinatura de protocolos de cedência de espaços às coletividades.

A festa prolongou-se ao longo da tarde com música ao vivo pela Xamúsica Band. Durante todo o mês de dezembro, está patente a exposição fotográfica de Zé Cabaço intitulada “Chamusca do Passado e do Presente”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here