- Publicidade -

Chamusca | Se situação pandémica piorar câmara pondera acabar com atendimento presencial

Com o concelho da Chamusca em risco muito elevado de contágio de Covid-19, segundo as autoridades de saúde, a Câmara Municipal está a avaliar os dados e a evolução da pandemia para decidir quanto à forma de atendimento dos munícipes.

- Publicidade -

Desde que começou a pandemia, em março do ano passado, os serviços camarários têm funcionado sempre de porta aberta. Mas toda a organização do trabalho foi adaptada com base no plano de contingência, que prevê teletrabalho, desfasamento de horários e equipas em espelho.

Segundo referiu o presidente da Câmara na reunião do Executivo do dia 28, uma das funcionárias administrativas testou positivo para a Covid-19 e não contagiou qualquer colega graças às medidas adotadas.

- Publicidade -

Perante o aumento de casos de contágios, Paulo Queimado sublinha a necessidade de reforço do teletrabalho.

“Se os números subirem drasticamente” e consoante as medidas a anunciar para a próxima fase do estado de emergência, a Câmara pondera fechar as portas e acabar com o atendimento presencial, mantendo-se o atendimento telefónico ou online, anunciou o autarca na mesma reunião de câmara.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).