Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | RSTJ já em pleno funcionamento mas marca Resitejo mantém-se

Foi formalizada no dia 30 de julho a operação de transferência do património e da atividade da Associação de Municípios Resitejo para a RSTJ, empresa intermunicipal, da qual fazem parte os mesmos 10 concelhos: Alcanena, Chamusca, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Santarém, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

Em termos fiscais e administrativos, desde o dia 1 de agosto que é a RSTJ a empresa responsável pela gestão e tratamento dos lixos daqueles 10 municípios, enquanto a Resitejo é dissolvida.

No entanto, conforme explicou a vice-presidente da Câmara do Entroncamento, Ilda Joaquim, na reunião do executivo do dia 3 de agosto, a marca Resitejo mantém-se e “continua a ser adequada uma vez que foi registada”. Por isso, essa designação vai permanecer nas viaturas, nos fardamentos, na faturação e em todos os outros suportes.

- Publicidade -

Para alívio dos 10 municípios envolvidos, está praticamente garantida a isenção total dos impostos IMT, derrama e imposto de selo no processo de transferência entre a Resitejo e a RSTJ, conforme anunciou o presidente da Câmara do Entroncamento naquela reunião, justificando assim o compasso de espera na transição entre as duas entidades.

Estava em causa uma verba de largas centenas de milhares de euros em impostos.

O Conselho de Administração da RSTJ – Gestão e Tratamento de Resíduos, E.I.M., S.A., eleito a 30 de junho, tem como presidente o Município da Chamusca, representado por Paulo Queimado, sendo vogais Elvira Sequeira, vereadora na Câmara de Torres Novas e Paulo Neves, vereador na Câmara de Ferreira do Zêzere.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome