Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Revolução no lixo – Resitejo prepara recolha seletiva porta-a-porta

A Resitejo está a preparar a resposta para a obrigatoriedade, até 2023, da recolha seletiva de biorresíduos porta-a-porta, e a ideia é começar a implementar o processo nos concelhos da Chamusca, Constância, Entroncamento, Golegã, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha. A imposição da União Europeia vai obrigar a uma mudança de hábitos dos cidadãos e a adoção de respostas por parte das entidades responsáveis pela recolha de resíduos.

- Publicidade -

Paulo Queimado, presidente da Câmara Municipal da Chamusca e da Resitejo, anunciou que, a partir da terceira semana de agosto, se vão iniciar campanhas de educação e sensibilização com vista a valorização de resíduos urbanos em zonas piloto e porta-a-porta com distribuição de material informativo.

Esta ação visa sensibilizar a população abrangida por Zonas Piloto de Recolha Porta-a-Porta (com eventual sistema PAYT – Pay As You Throw – pagar o lixo que se produzir), a implementar pela Resitejo nos concelhos da Chamusca, Constância, Entroncamento, Golegã, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha (cerca de 84 mil habitantes), através de contacto direto.

- Publicidade -

Uma segunda ação consiste numa campanha de sensibilização massiva destinada à população em geral e não abrangida pelas zonas piloto de recolha porta-a-porta (cerca de 125 mil habitantes). Segundo a candidatura, esta campanha “tem como principal enfoque os princípios de hierarquia da gestão de resíduos, reciclagem, bem como prevenção e redução (reutilização) da produção de resíduos”.

O passo seguinte é a implementação de um novo esquema de recolha seletiva (porta-a-porta), em Zonas Piloto, sistema PAYT com vista ao aumento da recolha seletiva e reciclagem. Os resíduos, separados em cinco recipientes diferentes – vidro, papel/cartão, plástico/metal, biorresíduos e indiferenciados)  são pesados e o cidadão paga consoante o peso desses resíduos, conforme já acontece em alguns países da Europa.

O novo esquema vai ser implementado nos principais aglomerados dos concelhos de Chamusca, Constância, Entroncamento, Golegã e Vila Nova da Barquinha, abrangendo cerca de 43.400 habitantes e 23.730 alojamentos.

Nos casos da Chamusca e da Golegã, o equipamento de deposição assentará em três contentores de 49L de capacidade para cada material seletivo a distribuir por 7589 alojamentos, enquanto nos restantes três concelhos assentará em sacos plásticos (translúcidos e de diferentes cores)

No concelho da Chamusca será implementado ainda uma solução de PAYT baseada em sacos pré-pagos para a recolha indiferenciada (os contentores atualmente existentes serão retirados da via pública).

O projeto prevê a compra de 22.767 contentores individuais (45 litros) para a recolha seletiva porta-a-porta, a sensibilização dos agregados familiares abrangidos e distribuição de contentores e a aquisição de quatro viaturas híbridas e instalação de caixas dotadas de compactação para a recolha seletiva porta-a-porta.

Nas instalações da Resitejo, que entretanto vai dar lugar à recém criada empresa intermunicipal RSTJ, aposta-se no aumento da capacidade operacional da central de triagem, mediante a instalação de uma nova linha automatizada para o fluxo de embalagens, com capacidade de 2,5 ton/hora.

Está previsto o aumento da frota de recolha seletiva, com a aquisição de cinco novas viaturas para a recolha de ecopontos (duas para vidro e três para papel e embalagens) e de três viaturas para a recolha porta-a-porta.

Está a proceder-se ao incremento da recolha seletiva, através da ampliação da rede de ecopontos (mais 630), e da recolha porta-a-porta de papel/cartão, em 450 estabelecimentos comerciais e de serviços.

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome