Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Maio 13, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Programa de Apoio à Recuperação do Comércio Local com forte adesão

Foram apresentadas 77 candidaturas ao Programa de Apoio à Recuperação do Comércio Local lançado pelo Município da Chamusca com o objetivo de “dar resposta às consequências económicas da interrupção forçada de atividade – ou do seu forte condicionamento – que afetaram o comércio local e a restauração, e que tenham sido diretamente provocadas pelas medidas de restrição decorrentes da crise sanitária da pandemia Covid-19”.

- Publicidade -

Em reunião de executivo, realizada no dia 6 de abril por videoconferência, o presidente da autarquia destacou o volume “muito considerável” de candidaturas algumas das quais, na altura, ainda estavam a ser validadas. Paulo Queimado (PS) referiu que o total de apoios, tendo em conta o número de candidaturas, rondaria os 155 mil euros.

Após a fase final de validação das candidaturas, os comerciantes são chamados à Câmara para assinar a documentação necessária para se proceder ao pagamento.

- Publicidade -

Menor adesão teve o Fundo de Emergência Municipal – Famílias que se destina a apoiar as famílias do concelho que tenham tido redução de rendimentos devido às medidas para a mitigação da pandemia Covid-19.

Foram apresentadas nove candidaturas, mas nenhuma delas foi considerada elegível. As razões têm com a ver com falta de documentação, dívidas à segurança social ou às finanças, o candidato não estar legalizado em Portugal, ou não haver prova de quebra de rendimentos acima dos 25%.

Houve quem pedisse apoio para pagamento de rendas, mas não entregasse os respetivos recibos, outros solicitaram ajuda para a fatura da eletricidade e não entregaram documentação, entre outros exemplos apresentados pela vereadora Cláudia Moreira.

Seja como for, a responsável pelo pelouro da ação social disse que alguns pedidos foram incluídos noutros programas de apoio.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome