Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Problema de falta de médicos preocupa e agrava-se a partir de setembro

A partir de 1 de setembro, o concelho da Chamusca passa a dispor apenas de dois médicos, revelou o presidente da Câmara na reunião do executivo do dia 17. Preocupado com a situação, Paulo Queimado concretizou que passará a haver um só médico para o centro de saúde e outro para o centro de vacinação “e sem se saber como é que se vai fazer nos fins de semana”.

- Publicidade -

- Publicidade -

A situação agravou-se devido ao pedido de mobilidade de uma médica, que foi aprovado, e por estarmos em período de férias. O mais recente concurso para admissão de médicos para a Chamusca, mais uma vez ficou deserto.

Perante a gravidade da situação, o presidente da Câmara falou por telefone com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, a quem pediu uma audiência, articulada com a ARS – Administração Regional de Saúde, com carácter de urgência.

- Publicidade -

A proposta que o autarca apresentou passa por dois médicos contratados para prestação de serviços, a quem a Câmara disponibiliza habitação.

Paulo Queimado tem reunido com a coordenadora da Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados, Glória Matias, responsável que se mostra desgastada com tanto trabalho para tão poucos médicos.

O autarca vai mais longe e coloca o cenário, a partir de 1 de setembro, se um dos médicos adoece “ou fecha o centro de saúde ou fecha o centro de vacinação”, o que considera “inadmissível”.

Centro de Saúde da Chamusca. Foto: DR

“Vamos tentar encontrar uma solução. Estamos a trabalhar para tentar resolver a situação”, disse o autarca.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome