PUB

Chamusca | Presidente da Câmara anuncia abertura simbólica do Mercado no Natal

É intenção da Câmara da Chamusca organizar o tradicional mercado de Natal nas renovadas instalações do Mercado Municipal, que terá desta forma a sua abertura simbólica. O anúncio foi feito pelo Presidente da Câmara em reunião do executivo.

PUB

Uma vez que as atuais contingências da pandemia não permitem a realização do mercado de Natal nos moldes habituais, a Câmara está a ponderar convidar os artesãos que participam habitualmente naquela iniciativa a ocupar as lojas do novo espaço do Mercado durante a quadra Natalícia.

A cedência aos artesãos seria gratuita, realça Paulo Queimado, que refere a vantagem de o controlo das entradas no Mercado ser facilitado. Outro objetivo seria “mostrar o Mercado e o seu potencial” aos visitantes e eventuais investidores.

PUB

“Está um espaço muito bonito, está agradável, está airoso. Tem todo o potencial para funcionar”, destaca o autarca.

Quanto ao facto de a hasta pública para ocupação das lojas no Mercado Municipal realizada no dia 4 de novembro no Cineteatro não ter despertado o interesse esperado, o Presidente estranha a situação porque houve 12 pedidos de lojas.

“Houve pessoas que manifestaram interesse nas lojas, mas não apareceram na hasta pública”, apesar de toda a divulgação e contactos pessoais.

Seja como for, Paulo Queimado revelou que já depois da hasta pública houve pessoas a manifestar interesse nos espaços, e em alguns casos até há mais do que um interessado na mesma loja.

“Vamos ter de lançar novamente uma hasta pública”, adiantou o Presidente da Câmara, que gostaria de dar prioridade aos empreendedores da Chamusca porque tem havido pessoas de fora do concelho a manifestar interesse no espaço.

Na hasta pública realizada a 4 de novembro foi arrematado apenas um espaço de restauração, dos 13 espaços em licitação.

PUB
PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).