Chamusca | Número de famílias carenciadas que recebem apoio alimentar duplicou

Centro de Apoio Social da Carregueira. Foto: DR

Os números revelam o agravamento da situação social provocado pela pandemia de Covid-19. Se até março o Centro de Apoio Social da Carregueira, Chamusca, apoiava com bens alimentares 272 pessoas dos concelhos de Golegã, Entroncamento, Vila Nova da Barquinha e Constância, além da Chamusca, neste momento são 544 as pessoas abrangidas.

PUB

Nestes cinco concelhos é o Centro de Apoio Social da Carregueira que coordena o Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (PO APMC), da Segurança Social. E é no âmbito deste programa que se procede à distribuição diária de bens alimentares a famílias carenciadas.

Os números são revelados por Horácio Ruivo, Presidente da Direção do Centro de Apoio Social da Carregueira. “Antes da pandemia apoiávamos 272 pessoas, em junho e junho houve um aumento de 50 por cento e em agosto esse aumento foi de 100 por cento. Neste momento estamos a apoiar, nos cinco concelhos, 544 pessoas”, adianta.

PUB

“Isto significa que a Segurança social teve consciência que a situação ia ser muito gravosa e por isso estendeu logo o apoio, mais 50% nos meses de junho e julho e a 100% a partir de agosto. É para manter não se sabe até quando”, explica aquele dirigente.

Dirigentes do Centro de Apoio Social da Carregueira. Foto: mediotejo.net

Horácio Ruivo sublinha que a duplicação de apoios revela “um agravamento da situação social” ao mesmo tempo que enaltece o reconhecimento oficial de que “as famílias estão a ficar numa situação difícil”.

PUB

Perante o grande aumento do número de pessoas apoiadas, o Centro de Apoio Social da Carregueira deixou de ter capacidade de armazenamento de produtos para tanta gente, sobretudo no que se refere à capacidade das câmaras frigoríficas.

“Colocámos a questão ao Diretor Regional da Segurança Social de Santarém e fizemos uma proposta no sentido de tentar que as câmaras municipais abrangidas pelo programa financiassem a câmara frigorífica” que estava a ser precisa para dar resposta ao tal aumento de 100 por cento de pessoas apoiadas.

Os cinco Municípios “disseram que sim e a câmara frigorífica já está instalada e pronta a funcionar”, refere Horácio Ruivo. Na sua opinião “foi um apoio importante por parte das câmaras porque de outra forma não tínhamos capacidade para comprar sozinhos a câmara frigorífica que custou 10 mil euros”.

A comparticipação de cada câmara municipal foi proporcional ao número de famílias apoiadas. Por exemplo, o Município do Entroncamento comparticipa com 1.800 euros (100 pessoas apoiadas) e Vila Nova da Barquinha com 1.238 euros 66 pessoas apoiadas).

Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas

Nº pessoas apoiadas
Chamusca 246
Golegã 62
Constância 70
VN Barquinha 66
Entroncamento 100

Fonte: Centro de Apoio Social da Carregueira (agosto 2020)

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here