Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Município oferece fardas aos bombeiros voluntários   

Num investimento total de 5 mil euros, o município da Chamusca ofereceu fardamentos completos à corporação da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Chamusca. O objetivo é “dotar a corporação de melhores equipamentos de proteção individual dos operacionais e reforçar o apoio municipal à associação”, refere a autarquia em comunicado.

- Publicidade -

A entrega de fardas foi feita no dia 11 de outubro pelo presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, na presença da vice-presidente, Cláudia Moreira, do membro da direção da Associação Humanitária, Vítor Nalha, do comandante da corporação, Rui Saramago, e de vários bombeiros.

Na ocasião, o presidente da Câmara salientou a preocupação do município em apoiar a operacionalidade dos Bombeiros Voluntários da Chamusca e desejou votos de bom trabalho, tanto nos teatros de operação no concelho, como noutros territórios, referindo “a honra para o Município de ter os Bombeiros a representar o concelho de forma tão profissional e dedicada”.

- Publicidade -

Desejando que estes equipamentos tenham pouco uso, isto é, que não ocorram muitas situações de emergência que obriguem à intervenção dos bombeiros, Paulo Queimado reforçou a disponibilidade do município para apoiar a manutenção e o reforço da infraestrutura de proteção civil desta corporação.

O município entregou aos Bombeiros, no início do DECIF – Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais), vários equipamentos de GPS para dotar as viaturas de novas ferramentas de georreferenciação no combate e na prevenção de incêndios.

Neste aspeto, o comandante da corporação, Rui Saramago, explicou que os equipamentos GPS em funcionamento foram muito importantes como ferramenta de planeamento e de demarcação das áreas ardidas, uma informação que até mereceu elogios das estruturas distritais de proteção civil.

Paulo Queimado recordou que o concelho da Chamusca estava identificado como um dos territórios de maior risco de incêndio, no período crítico deste Verão, mas acabou por ser um ano relativamente calmo, destacando a resposta pronta dos bombeiros e também o papel da autarquia na limpeza dos terrenos florestais municipais e na notificação dos proprietários, nomeadamente durante a operação Floresta Segura, em estreita colaboração com os GIPS da Guarda Nacional Republicana.

O presidente da Câmara da Chamusca relembrou que, durante este ano de 2018, o município apoia a Associação com cerca de 180 mil euros, uma verba repartida por vários protocolos, dos quais cerca de 60 mil euros são exclusivamente destinados ao apoio ao funcionamento do setor operacional, sendo o restante apoio financeiro para o funcionamento das várias equipas, nomeadamente da Equipa de Intervenção Permanente, Força Mínima de Intervenção Operacional, Grupo de Proteção Civil, Força Dispositivo Combate a Incêndios Florestais e utilização de infraestruturas e apoio logístico.

Vítor Nalha agradeceu a oferta das fardas, uma “importante ferramenta de trabalho para os bombeiros”, e o comandante Rui Saramago destacou as novas especificações técnicas destes equipamentos pessoais para a segurança e conforto dos bombeiros.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome