Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Município entrega livros ao domicílio nesta fase de confinamento

“Pronto a levar: Pronto a ler” é a designação do serviço criado pela Biblioteca Municipal da Chamusca que consiste no empréstimo, entrega e recolha ao domicílio, no território do concelho, de livros, revistas e DVD’s que façam parte do catálogo da Biblioteca.

- Publicidade -

Conforme explica a autarquia numa nota de imprensa, “o serviço surge num momento de agudização da pandemia Covid-19 e é uma resposta para levar a cultura, para cultivar e manter os hábitos de leitura junto dos munícipes, sem que estes tenham de se deslocar fisicamente à Biblioteca Municipal para requisitar documentos, permitindo que dessa forma fiquem em casa em cumprimento das orientações públicas de confinamento”.

Para os interessados saberem quais são os livros e outros documentos disponíveis basta pesquisar no catálogo online da Biblioteca (no endereço biblioteca.cm-chamusca.pt/pacwebv4) e depois contactar (por telefone, telemóvel, e-mail ou Facebook, entre as 9h00 e as 17h00) para agendar a entrega do seu pedido, na hora e no local à sua escolha.

- Publicidade -

A entrega e recolha dos livros é feita através da carrinha da Biblioteca do Ruy diretamente à porta do local definido por quem requisita o serviço, sem haver contato entre quem entrega e quem recebe. Garante a autarquia que a prestação do serviço respeitas as necessárias regras de higiene e sanitárias definidas e atualizadas pela Direção-Geral da Saúde e em cumprimento do Plano de Contingência definido pelo Município da Chamusca. Os livros, revistas e DVD’s são entregues dentro de um saco próprio, após terem sido alvo de higienização própria e, no ato da recolha, a mesma higienização é efetuada para que possam voltar a ir para empréstimo, sempre em segurança.

O serviço estará disponível até à reabertura da Biblioteca Municipal e desde que se possam manter as condições de prestação do mesmo, no âmbito das regras do Estado de Emergência.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome