Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Município em destaque na Feira Nacional de Agricultura

Logo no primeiro dia da Feira Nacional de Agricultura, certame que está a decorrer no CNEMA em Santarém, de 8 a 16 de junho, o município da Chamusca esteve em destaque, com a visita do Presidente da República.

- Publicidade -

Marcelo Rebelo de Sousa passou pelo stand do município e pôde provar as iguarias no concelho. Levou ainda algumas ofertas do município da Chamusca, entre as quais, um barrete de campino ribatejano, o tradicional ramo de espiga da Ascensão e um livro da poetisa chamusquense Maria Manuel Cid (Mimela), que reúne uma antologia da sua obra.

No dia da Chamusca, partilhado com Alpiarça, o município promoveu uma prova de doces e de outros produtos regionais, como compotas e azeite da Herdade do Casal da Vinha, e ainda o Pinéu Doce, Melgas Doces, Almofadinhas do Semideiro (Ulme) e as Trouxas de Ovos. Neste dia, atuou ainda o Rancho Folclórico da Parreira e houve demonstração de confeção de trouxas de ovos, por Isabel Batista.

- Publicidade -

Em declarações à FNA19TV, o presidente da Câmara Municipal da Chamusca, salientou que “o concelho da Chamusca tem muito para oferecer”.

“Neste dia, estamos a transmitir aos visitantes da feira Nacional de Agricultura o que de melhor se faz no concelho da Chamusca. Para além dos nossos doces, que são resultado do trabalho dos nossos doceiros e doceiras e que estão a renovar aquilo que são os produtos endógenos da região, mostramos ainda os cogumelos, que são também uma iguaria muito típica e que tem direito a um Festival, na Parreira, que já vai na terceira edição”, afirmou Paulo Queimado.

O autarca destacou ainda que, na Chamusca, “temos a charneca, a cortiça, o rio, a agricultura, a produção de cavalo, o toiro bravo, a campinagem”. “Não temos apenas uma coisa que caracterize a Chamusca, mas temos aquilo que nos caracteriza enquanto Ribatejo. Por isso, fizemos esta aposta no rebranding da imagem do município, enquanto «O Coração do Ribatejo», porque conseguimos potenciar tudo aquilo que caracteriza a nossa belíssima região”, salientou.

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome