Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Chamusca | Junta reconhece mérito de personalidades e instituições e atribui medalhas de honra

Foi quase uma hora de recordações e emoções vividas no salão nobre da União das Freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande no sábado, dia 5, durante a homenagem a 10 personalidades e instituições do concelho da Chamusca, por iniciativa daquela autarquia.

- Publicidade -

Com a entrega da medalha de honra a cada um dos galardoados a União de Freguesias “reconhece o dever de demonstrar a sua gratidão e apreço institucionais aos cidadãos e às instituições que, de qualquer forma tenham praticado atos ou demonstrado, de forma consciente, um comportamento que honrou e promoveu o prestígio desta União das Freguesias, contribuindo para o desenvolvimento e bem-estar da população”, começou por explicar o Presidente da Junta.

Rui Martinho afirmou que aquela cerimónia de homenagem tinha por objetivo “demonstrar claramente esse reconhecimento” numa “cerimónia simples, mas certamente de grande significado para todos os presentes”.

- Publicidade -

Entre as “pessoas singulares ou coletivas, públicas ou privadas, que se notabilizem no desempenho das suas funções e cujo mérito deve ser publicamente relevado” estiveram este ano: Chamusca Basket Clube, Fundação Rafael e Maria Rosa Neves Duque, Grupo de Danças e Cantares da Chamusca e do Ribatejo, Grupo de Forcados Amadores da Chamusca, Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca, o médico João Manuel Noronha Bogalho, A enfermeira Maria Nazaré Gameiro Alves dos Santos, Rancho Folclórico e Etnográfico do Pinheiro Grande, Santa Casa da Misericórdia da Chamusca e o ator Victor Hugo Dias Marques Rodrigues.

Reconhecer publicamente o mérito

O primeiro a receber a medalha de honra foi o Chamusca Basket Clube, representado por Manuel Azevedo, coordenador técnico do, que estava acompanhado por Luís Tanoeiro, presidente da assembleia geral do clube.

O treinador aproveitou para recordar um pouco do longo historial do clube e os fundadores e impulsionadores da modalidade que, pelas suas contas, já movimentou mais de 6 mil pessoas do concelho.

Luìs Tanoeiro e Manuel Azevedo, do Chamusca Basket. Foto: mediotejo.net

Como disse o Presidente da Junta, o Chamusca Basket Clube “é a Associação desportiva mais representativa da União das Freguesias. Ao longo destes anos tem sabido incutir nos jovens de ambos os sexos o gosto pela prática da modalidade, desde os escalões etários mais baixos até aos seniores. Ao mesmo tempo que forma atletas, consegue também ajudar a formar pessoas mais solidárias e competentes”.

Rui Martinho frisou que dos escalões de formação do clube “têm saído atletas de reconhecido gabarito” e que “a Chamusca é hoje uma referência no panorama basquetebolístico nacional”.

Apenas com cinco anos de história, mas já com trabalho reconhecido, a Fundação Rafael e Maria Rosa Neves Duque tem como missão a prestação de serviços de solidariedade social, culturais, educativos, artísticos e recreativos. A instituição com sede na Chamusca tem dado um “enorme apoio” à União das Freguesias, “nomeadamente nas áreas do Banco Alimentar e dos cabazes de Natal para as famílias mais carenciadas”, destacou o presidente da Junta.

Jorge Duque, membro do Conselho de Administração da Fundação Rafael e Maria Rosa Neves Duque. Foto: mediotejo.net

Coube a Jorge Duque, membro do Conselho de Administração da Fundação, receber a medalha de honra, aproveitando para agradecer o gesto e convidar todos os presentes a visitar as instalações.

Mafalda Teodósio, membro da Direção do Grupo de Danças e Cantares da Chamusca e do Ribatejo, recebeu a medalha em nome do grupo e referiu sucintamente o trabalho desenvolvido desde que foi fundado em 1980.

Mafalda Teodósio, do Grupo de Danças e Cantares da Chamusca e do Ribatejo, recebe a medalha. Foto: mediotejo.net

Entre os 10 condecorados, o único ausente foi o representante do Grupo de Forcados Amadores da Chamusca, o cabo Nuno Marecos, a quem a medalha será entregue posteriormente.

Pedro Coelho dos Reis, do Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca, recebeu a Medalha de Honra a aproveitou a oportunidade para referir as participações do grupo em corridas não só no país como no estrangeiro.

Pedro Coelho dos Reis, do Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Chamusca. Foto: mediotejo.net

O médico João Bogalho foi reconhecido como profissional “de elevada competência”, que “está desde sempre ao dispor da sua comunidade, manifestando há décadas uma dedicação ímpar”.

O Presidente da junta destacou “além do notável desempenho profissional”, o dirigente associativo, nomeadamente enquanto Presidente da União Desportiva da Chamusca.

O médico João Bogalho a receber a medalha de honra. Foto: mediotejo.net

O médico septuagenário agradeceu o gesto e aproveitou para deixar uma observação construtiva sobre o funcionamento do Centro de Saúde que tem sido alvo de críticas, sobretudo por falta de profissionais.

Ausente por motivos de saúde, a enfermeira Nazaré Santos foi representada pela sua afilhada, Nazaré Prestes. Fundou um Grupo Coral, um Rancho Folclórico, e deu aulas de Música. Através da sua dedicação à AMI (Assistência Médica Internacional), Nazaré Santos realizou cerca de duas dezenas de missões no estrangeiro, em países como Angola, Cabo Verde, Guiné, S. Tomé, Timor, Ruanda, Macedónia ou Kosovo. Entre as várias distinções que recebeu, destaque para o Prémio Mulher Ativa 2002, no valor de 35 mil euros, integralmente doado aos órfãos de Angola.

A enfermeira Nazaré Santos fez-se representar pela sua afilhada, Nazaré Prestes. Foto: mediotejo.net

Entre os distinguidos pela autarquia chamusquense, seguiu-se o Rancho Folclórico e Etnográfico do Pinheiro Grande, fundado a 5 de outubro de 1976, e ali representado por Ema Santos, elemento da Direção.

Ema Santos, do Rancho Folclórico e Etnográfico do Pinheiro Grande. Foto: mediotejo.net

A Santa Casa da Misericórdia da Chamusca, representada pelo Provedor Nuno Castelão, foi o galardoado seguinte.

Fundada no ano de 1622, a IPSS tem direcionando os seus esforços sobretudo para o apoio social de crianças, jovens, adultos, idosos, deficientes e famílias carenciadas ou em risco de exclusão social.

Nuno Castelão, Provedor da Santa Casa da Misericórdia. Foto: mediotejo.net

Emocionado, o Provedor agradeceu o reconhecimento e aproveitou para referir as graves dificuldades que a instituição a que preside, com quase 400 anos de história, atravessa em consequência da pandemia.

Seguindo a ordem alfabética, o último a receber a medalha foi o ator Victor Hugo Rodrigues, de 83 anos, que continua a fazer teatro no grupo Fatias de Cá.

Aos 83 anos de vida e mais de 60 de teatro, o ator Victor Hugo foi galardoado. Foto: mediotejo.net

Figura estimada e admirada por toda a população, é um filho da aldeia antiga do Pinheiro Grande. Ator amador desde tenra idade até aos dias de hoje, foi galardoado com o 2.º Prémio de melhor ator masculino no Concurso Nacional de Teatro Amador e, como encenador, obteve o 3.º lugar com a peça “O Lugre”, em igual Certame Nacional.

Destacou-se também no campo político e social, tendo sido Presidente da 2.ª Comissão Administrativa que geriu a Câmara Municipal da Chamusca. Foi Vereador, membro da Assembleia Municipal e Tesoureiro na Junta de Freguesia de Chamusca. Foi igualmente Presidente da Comissão Permanente das Finanças, durante mais de 20 anos, para além de Presidente de várias Associações.

 

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome