Chamusca | Inaugurado espaço-sede do projeto de intervenção comunitária CLDS 4G

Descerramento da placa inaugural. Foto: CM Chamusca

O espaço-sede onde vai estar instalado o projeto “Chamusca Abraça CLDS 4G”, uma parceria entre o Município da Chamusca e a Santa Casa da Misericórdia local, foi inaugurado no dia 5 de agosto.

PUB

Trata-se de um projeto de intervenção comunitária que vai desenvolver a sua ação prioritária na promoção do envelhecimento ativo e no apoio à população idosa, um investimento global superior a 380 mil euros, distribuídos por três anos, e financiado por uma candidatura ao Fundo Social Europeu.

Na Chamusca, a Entidade Local Executora da Ação é o Município, que, por sua vez, convidou a Santa Casa da Misericórdia para ser a Entidade Coordenadora Local da Parceria. O projeto vai desenvolver-se sob a tutela da Segurança Social, com a colaboração dos parceiros da Rede Social (Juntas de Freguesia, Instituições Particulares de Solidariedade Social, entre outros).

PUB

Participaram na inauguração o Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, Paulo Queimado, a Vice-Presidente, Cláudia Moreira, o Vereador em Permanência, Rui Ferreira, o Diretor do Centro Distrital de Segurança Social, Renato Bento, o Provedor da Santa Casa, Nuno Castelão, a equipa técnica do CLDS 4G e ainda vários convidados e entidades parceiras do projeto.

Conforme salientou o Presidente da Câmara Municipal da Chamusca, a implementação de um CLDS – Contrato Local de Desenvolvimento Social era já uma antiga aspiração do Município.

PUB

“Estruturámos muitos dos projetos que temos vindo a desenvolver, já há vários anos, tanto para os seniores como para as crianças e jovens, sempre na perspetiva de que o CLDS pudesse ser o elo de ligação entre todos eles”, afirmou Paulo Queimado.

O autarca faz ainda uma breve caracterização demográfica do concelho, salientando que, sendo um concelho com cerca de 10 mil habitantes, existem cerca de 150 idosos por cada jovem. Além disso, sendo um território com cerca de 746 km quadrados, é um concelho com elevada dispersão demográfica o que obriga a que as respostas sociais tenham de ir ao encontro das populações, em cada lugar e freguesia.

“Não é só chamar as pessoas até nós, até à sede que estará sempre de portas abertas para receber quem precise de ajuda. É preciso ir até às freguesias, junto das pessoas, mostrar-lhe as mais valias do projeto e envolvê-las”, sublinhou Paulo Queimado, referindo que a equipa técnica do CLDS 4G dispõe também de uma viatura para se deslocar pelo concelho, uma necessidade ainda mais evidente, sobretudo neste tempo de pandemia, em que será preciso quase trabalhar caso a caso, diretamente com cada pessoa e agregado familiar e não tanto numa lógica de grupos, devido às restrições.

O Município da Chamusca afirma ser uma das autarquias com maior investimento social per capita do País. E refere serem vários os projetos de empreendedorismo social que o Município está a desenvolver, no âmbito de diversas candidaturas às Parcerias para o Impacto. “Faltava esta parte, de ligar o empreendedorismo social com o impacto no território. Tenho a certeza de que este projeto vai reforçar muito o nosso território e vai valorizar as pessoas”, afirmou o residente da Câmara.

O Diretor do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, Renato Bento, frisou que os projetos CLDS 4G pretendem ser “impactantes e transformadores para os territórios”. “É uma ideia que pretende criar impacto e estou convencido que, nesta parceria, seguramente vamos conseguir transformar as vidas das pessoas”.

O dirigente da Segurança Social destacou também a relevância do trabalho em rede para “garantir articulação, para que não haja sobreposição de ações e que estas ações sejam realmente direcionadas para a vida das pessoas”.

O Provedor da Santa Casa falou do projeto como uma oportunidade para valorizar a vida dos seniores e das famílias, puxando pela sua autoestima. “A Câmara Municipal tem tido um papel extremamente importante no trabalho que faz na área social, porque está a conseguir unir as freguesias e catapultar a Chamusca para outros níveis. Tem merecido o nosso aplauso”, afirmou Nuno Castelão.

O projeto “Chamusca Abraça CLDS 4G” tem como objetivo estratégico promover a inclusão social de grupos populacionais que revelem maiores níveis de fragilidade social.

O projeto irá desenvolver as suas ações em dois eixos, nomeadamente: Eixo 2 – Intervenção familiar e parental preventiva da pobreza infantil; Eixo 3 – Promoção do envelhecimento ativo e apoio à população idosa.

No domínio do eixo 2, o projeto propõe fazer a inclusão e integração de famílias que estão integradas em processos de multiassistência, criando iniciativas de inclusão social e de promoção de competências pessoais, parentais e sociais.

No eixo 3, o objetivo principal é desenvolvimento de medidas de envelhecimento ativo e que melhorem a qualidade de vida da população idosa e das pessoas com dependência do concelho da Chamusca, assegurando os seus direitos básicos, sociais e de cidadania.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here