- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Chamusca | Expectativa para a Entrada de Toiros em Quinta-Feira de Ascensão

É o momento mais aguardado na Semana da Ascensão na Chamusca. A tradicional Entrada de Toiros decorre este ano no dia 30 de maio, quinta feira de Ascensão (ou de Espiga), em plena Estrada Nacional 118, entre a entrada sul da vila e a Praça de Toiros, a partir das 12h00.

- Publicidade -

Cumpre-se e revive-se desta forma a ancestral tradição de trazer os toiros do campo para a Praça de Toiros da Chamusca, para serem lidados na Corrida de Toiros de quinta feira de Ascensão, feriado municipal na Chamusca.

A festa começa logo pela manhã, com a vila a receber milhares de aficionados que vêm em busca da emoção de ver passar os toiros na rua e de por aqui ficam tarde fora para assistirem à grande corrida de toiros.

- Publicidade -

Neste dia, festejam-se também os dons da terra, na Tradicional Apanha da Espiga, este ano reconvertida em Almoço de Espiga, com merenda partilhada no Parque Municipal logo após a entrada de toiros, com mostra gastronómica do concelho.

A tourada de dia 30 é uma corrida mista, com os cavaleiros Luís Rouxinol e Francisco Palha, e os matadores António João Ferreira (Tójó) e Casquinha. A pegar vão estar os Forcados Amadores da Chamusca e o Aposento da Chamusca e os toiros em praça são da Ganadaria Manuel Veiga. Esta é uma corrida de homenagem a Norberto Pedroso, aficionado, ganadero e benemérito, assim como de tributo à Ganadaria Manuel Veiga que, em 2019, assinala os seus 50 anos.

- Publicidade -

A segunda corrida de toiros da Ascensão realiza-se no dia 1 de junho, com homenagem a Manuel José Moedas, último mesário da Santa Casa, responsável pela Praça de Toiros, e recentemente falecido. Os cavaleiros em praça vão ser João Moura Junior, Salgueiro da Costa e Duarte Pinto. Pegam dois grupos: os forcados do Aposento da Chamusca e os Amadores de Santarém. Os toiros são da Ganadaria Passanha e neste dia é prestada homenagem ao Grupo de Forcados do Aposento da Chamusca que assinalam os 35 anos de existência.

Até domingo, Chamusca está em festa naquele que é o principal evento anual da vila no “Coração do Ribatejo”.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome