Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Centro Hospitalar do Médio Tejo”, por Hugo Costa

Esta semana e tendo como base a petição da responsabilidade da Comissão de Utentes o centro Hospitalar do Médio Tejo voltou à Assembleia da República.

- Publicidade -

Aproveito para dar conhecimento da minha intervenção.

“Sr. Presidente,

- Publicidade -

Sras. e Srs. Deputados,

A necessidade da melhoria dos cuidados de saúde na região do Médio Tejo é consensual. Em nome do Grupo Parlamentar do Partido Socialista saúdo os 7450 peticionários, resultado da defesa de melhores cuidados de saúde na região da parte da população, nomeadamente através das comissões de utentes e dos autarcas. Autarcas esses que têm tido no Sr. Ministro uma porta aberta e de diálogo a favor das populações. Este é igualmente um tema transversal às diversas bancadas da Assembleia da República.

O denominado centro Hospitalar do Médio Tejo serve uma população de cerca de 200 mil pessoas e possuí 3 unidades hospitalares, Abrantes, Tomar e Torres Novas. Uma população que merece ter acesso a melhores cuidados de Saúde. O Partido Socialista está desde sempre preocupado com a situação, não aceitando igualmente algumas ideias de fusão com santarém, fusão que só prejudicava as populações.

A concentração das urgências no médio tejo não correspondeu a mais qualidade, dadas as distâncias que os doentes e as suas famílias têm de percorrer, e acarretou um acréscimo nos encargos financeiros a suportar pelos utentes, levando inclusivamente a que muitas famílias procurem soluções fora do Médio Tejo, nomeadamente em Leiria e Coimbra. Essa situação dos concelhos da ponta norte da região como Ourém ou Ferreira ficou defendida pela livre circulação dos utentes, aprovada por este Governo. É necessário mais e melhor das urgências da região, assim como mais meios humanos e materiais.

Um Hospital sem medicina interna não é um verdadeiro hospital. A valência de medicina interna já existente nos hospitais de Abrantes e Torres Novas é de grande importância a sua abertura em Tomar. Facto que segundo anunciado estará para muito breve, o que demonstra a atenção que o Governo coloca sobre os assuntos da região. Sabemos que o Sr. Ministro da Saúde desde a primeira hora demonstrou grande preocupação sobre o tema do Médio Tejo, tendo já visitado a região.”

A intervenção realizada no plenário está disponível no YouTube do PS, em https://youtu.be/LphdrvSvh_E

 

Deputado na Assembleia da República e membro das Comissões de Economia, Inovação e Obras Públicas e Habitação, é também membro da Comissão de Orçamento e Finanças. Diz adorar o Ribatejo e o nosso país. Defende uma política de proximidade junto dos cidadãos. Tem 36 anos, é de Tomar e licenciou-se em Economia pelo ISEG. É membro da Assembleia Municipal de Tomar e da Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo. Tem como temas de interesse a economia, a energia, os transportes, o ambiente e os fundos comunitários.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome