- Publicidade -
Quarta-feira, Dezembro 8, 2021
- Publicidade -

CDS reclama apoios aos agricultores afetados pelos incêndios e pela seca

As deputadas do CDS-PP, Patrícia Fonseca e Ilda Araújo Novo, questionaram o Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural sobre os apoios para os agricultores e produtores pecuários afetados pelos incêndios e pela seca.

- Publicidade -

Em comunicado, as deputadas do CDS-PP dizem ter sugerido que, “uma vez que haverá técnicos das direções regionais de agricultura no terreno, se poderão estes elaborar projetos de candidatura e auxiliar os agricultores no preenchimento dos necessários requerimentos”.

Segundo as deputadas, “o Governo anunciou o lançamento de postos de atendimento móveis com vista a chegar mais próximo das populações afetadas pelos incêndios de outubro”, informando, através de comunicado enviado à comunicação social, que se “trata de uma ação porta a porta com o objetivo de “perceber melhor as necessidades e dificuldades sentidas no terreno”.

- Publicidade -

Patrícia Fonseca e Ilda Araújo Novo recordam que “os autarcas dos municípios afetados, bem como a Confederação dos Agricultores de Portugal vinham, há várias semanas, alertando para a necessidade de simplificar processos no sentido de as ajudas chegarem o quanto antes a quem delas necessita”.

Quanto ao Ministério do Trabalho, da Solidariedade e Segurança Social (MTSS) as deputadas centristas dizem que este “anunciou que nas próximas semanas, nove equipas constituídas por técnicos da Segurança Social, dos serviços do Instituto dos Registos e Notariado e das direções regionais de Agricultura e Pescas do Centro e do Norte, apoiados pela Agência para a Modernização Administrativa, vão promover uma ação ‘porta a porta’, através de unidades móveis”.

O CDS-PP, na audição do Ministro da Agricultura, Florestas e
Desenvolvimento Rural sobre Orçamento do Estado para 2018, questionou sobre “a possibilidade de agentes no terreno poderem ajudar os pequenos agricultores com o preenchimento dos formulários, bem como, nos casos de prejuízos acima de 1053 euros, na elaboração dos projetos necessários”.

A esta questão do CDS-PP, “o Ministro não respondeu de forma cabal e o comunicado do MTSS não é claro sobre este apoio concreto”, acusam as deputadas centristas.

Em relação aos produtores pecuários, as deputadas do CDS-PP sugerem ao ministro “estender a distribuição de ração que determinou para os animais cujas pastagens foram afetadas pelos incêndios, também aos animais cujas pastagens foram, e estão a ser, em todo o país, afetadas pela seca”.

Face à tragédia provocada pelos incêndios que assolaram várias
regiões do país no último verão, o Ministério da Agricultura
iniciou a distribuição de alimento para animais domésticos junto das populações e produtores afetados.

“Mas além desta calamidade, o país vive uma situação de seca severa e extrema, que tem vindo a agravar-se, e está a afetar todo o território continental. Os campos estão cada vez mais secos e sem pastagens, e os animais têm cada vez menos recurso a alimentos”, salientam Patrícia Fonseca e Ilda Novo.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome