Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Castelo Branco | Politécnico aumenta alunos no ensino à distância

O Instituto Politécnico de Castelo Branco aumentou o número de alunos matriculados no regime de Ensino a Distância nos cursos de pós-graduação lecionados nas suas escolas superiores.

- Publicidade -

Segundo um comunicado enviado à Comunicação Social, o IP de Castelo Branco diz que “as primeiras pós-graduações lecionadas no IPCB em regime de Ensino a Distância tiveram início no ano letivo 2015/2016 e contavam, no seu conjunto, com 41 alunos, numa 1ª edição das pós-graduações em Reabilitação Sustentável de Edifícios, Gestão de Negócios e Proteção Civil”.

No ano letivo seguinte (2016/2017), “além do funcionamento da 2ª edição de duas das três pós-graduações em regime de Ensino a Distância, com um aumento de alunos matriculados, teve lugar a 2ª edição do Curso de Formação de formadores on-line”,lê-se no comunicado.

- Publicidade -

Dirigido aos docentes do IPCB, e em articulação com a Universidade Aberta, o curso visou a preparação de docentes no sentido de se aumentar a oferta formativa no IPCB.

Presentemente encontram-se a decorrer no IPCB as pós-graduações em Gestão de Negócios, e Proteção Civil, que contam com 55 alunos matriculados.

Está ainda previsto, para o 2º semestre do ano letivo 2017/2018, o funcionamento das pós-graduações em Sistemas de Informação Geográfica, Design e Fabrico Integrado por Computador e a 2ª Edição da Pós-graduação em Reabilitação Sustentável de Edifícios.

Para Carlos Maia “a aposta na formação a distância foi uma decisão estratégica da Instituição, em 2014, sendo o IPCB a primeira instituição pública a estabelecer um protocolo com a Universidade Aberta, no sentido de se avançar para este tipo de formações. Foi inicialmente efetuada formação aos docentes e depois avançou-se para estas formações que permitem chegar a públicos diferenciados, muitos deles já integrados no mercado de trabalho e, como tal, com disponibilidade diferente dos alunos tradicionais que frequentam as aulas em regime presencial”.

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome