Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Carta de amor ao Nuno, o maior e mais ferrenho Sportinguista do Mundo”, por Vera Dias António

Impossível, numa família de sportinguistas, não pensar por estes dias na loucura de emoções que vão pela cabeça e pelo coração do meu primo Nuno, o maior e mais ferrenho de todos os Sportinguistas.

- Publicidade -

E quando digo o maior, deem-me o benefício da dúvida e espaço para que seja dito, porque é verdade!

Claro que todos conhecemos aquele ou aquela sportinguista que se destaca e afirma numa paixão verde que tem tanto de grande como de sofrida. Todos conhecemos! Diz o ditado que “Cada terra com seu uso…”, pois eu acho que “cada terra com seu Sportinguista”. Pois que o nosso, muito além das fronteiras da família, de todo o Mação e mais além, é o Nuno.

- Publicidade -

O Nuno nasceu-nos há 37 anos e quando tinha um ano percebeu-se que era um menino especial, como são especiais todos os meninos e meninas que nascem com uma enorme aura de ouro e uma qualquer dificuldade física ou mental. O nosso Nuno nasceu-nos assim, o mais especial de todos nós!

E, apesar das suas dificuldades, tem o maior dos sorrisos, o mais verdadeiro e sincero que conheço. E tem uma conversa fenomenal, que nunca falta, especialmente se o tópico for o seu Sporting. 

O Nuno é o mais ferrenho e inamovível Sportinguista do Mundo. E não há ninguém em Mação, e arredores, que o consiga desmentir. Muito pelo contrário! 

O Nuno ganhou este jeito assim bom de amar o Sporting, quase como que uma Missão de vida. 

E sofre, e chora, e irrita-se, e vibra e festeja como ninguém. Porque o Nuno vive tudo muito intensamente, especialmente quando se trata do Sporting. 

Apesar de lhe falhar tantas vezes, tenho a certeza que os cachecóis verdes do Nuno não tinham pó, assim como todos os colecionáveis que tem do Sporting. E são muitos. E muitos! 

É tão fácil dar uma prenda ao Nuno, é só ser algo do Sporting! Porque o Nuno tem tudo e recebe tudo o que tiver a inscrição do Sporting de coração aberto. 

Há cerca de um ano, no programa dos desejos do Manzarra, a pedido do primo João Pedro, levaram o Nuno ao estádio do seu Sporting, a Alvalade. E tenho a certeza que foi dos dias mais felizes da vida do Nuno. Absoluta!

Assim como tenho a certeza que esta semana no CRIA, em Abrantes, ele não falará de outra coisa e não haverá outro tema à sua volta! 

Não imaginarão no Sporting, que está aqui, em Mação, o mais especial e acérrimo Sportinguista do Mundo! O mais obstinado defensor do seu Clube, contra tudo e contra todos! E acreditem que foram muitos, ao longo dos anos, os que o tentaram fazer mudar de ideias. E tentam. Sem conseguirem.

E mesmo apesar dos anos menos bons, anos e anos sem grandes vitórias, o coração do Nuno ficou sempre ali, fiel, forte, pertinaz, persistente, quase teimoso. Como são os grandes amores!

O Nuno fez anos em abril e um mês depois recebe esta prenda, que merece, mais do que ninguém! E os amigos Sportinguistas levaram-no a festejar, na volta da vitória em Mação, não a maior, mas a mais sentida de todas, porque num dos carros estava o Nuno!

Se há motivo para o Sporting ter sido campeão este ano, que seja pela alegria que deu ao Nuno, o maior e mais ferrenho Sportinguista do Mundo, que tem este jeito assim bom de amar o Sporting, quase como que uma Missão de vida. 

Nuno, seu leãozinho maravilhoso, esta vitória é muito, muito tua!

Nasceu em Mação em 1978. Estudou em Abrantes, Lisboa, Bruxelas e voltou a Mação, para trabalhar. Licenciada em Sociologia trabalhou sempre na área da Comunicação, primeiro a social, depois a autárquica.
Resgatar memórias e dar-lhes uma quase eternidade é o seu exercício preferido. Considera que a recolha de memórias passadas das gentes de Mação e o apoio na construção das memórias futuras dos quatro filhos é a melhor definição de equilíbrio, o presente da vida.
Acredita, acima de tudo, que nada sabemos de ninguém até ter uma boa, mas mesmo boa, conversa. Porque o que parece, às vezes, não é. Falta-lhe conteúdo. Apresentará neste espaço quem são as gentes de Mação, sem filtros nem preconceitos, só histórias e essência, o verbo Ser das pessoas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome