- Publicidade -

“Carlos Saramago na Entroncartes”, por Massimo Esposito

Sábado, dia 9 de novembro, às 16 horas, será inaugurada a exposição do pintor surrealista de Mação, Carlos Saramago, na sede da Entroncartes, na loja 27 do Euroshopping do Pingo Doce de Entroncamento.

- Publicidade -

Mas quem é ele? Um artista com certeza, uma pessoa dedicada ao desenho e a arte. Um génio? Um mestre? Isto eu não sei, mas sei que ele é um dos poucos que conheço que vive da arte, sem reformas que o apoiam financeiramente, sem comércios paralelos, sem patrocinadores ou “amiguinhos”. Ele vive do que consegue criar, do que desenvolve no papel e na tela, pode ser um retrato a carvão como um quadro a óleo de grandes dimensões.

Conheço Carlos há mais de 20 anos, e nunca deixou de ser aquela alma irrequieta e criativa que começou a desenhar na Suíça. Não falo aqui da sua biografia mas do que ele representa na arte do Médio Tejo, uma pessoa que saiu duma pequena vila para expor em Lisboa, Porto, em grandes galerias e pequenas associações, porque ele é homem do povo, sincero e simples e conseguiu alcançar um nível de “fama artística” notável.

- Publicidade -

O que ele faz? Desenhos a preto e branco (mais preto que branco) dum surrealismo onírico onde sonho, realidade e fantasia louca se unem em formas obsessivas e que interagem com o espectador em modo compulsivo.  

Os quadros a óleo ou acrílico, têm formas ondulantes, cores baças e uniformes com pontuações de vermelhos e brancos que sublinham os objectos ou personagem representadas. Não são de fácil assimilação porque cada obra é altamente pessoal e dificilmente podemos entrar no núcleo da sua reflexão, mas aquilo de que gosto é que são altamente pessoais. Podemos gostar ou não, mas Carlos não copia, ele inventa, cria e isto, a meu ver, o faz um verdadeiro artista.

Um exemplo a seguir para quem se quer dedicar a arte plástica. Venham ver a sua exposição e julguem pessoalmente.

Pintor Italiano, licenciado em Arte e com bacharelato em Artes Gráficas em Urbino (Itália), vive em Portugal desde 1986. Em 1996 iniciou um protejo de ensino alternativo de desenho e pintura nas autarquias do Médio Tejo que, após 20 anos, ainda continua ativo. Neste projeto estão incluídas exposições coletivas e pessoais, eventos culturais, dias de pintura ao ar livre, body painting, pintura com vinho ou azeite, e outras colaborações com autarquias e instituições. Neste momento dirige quatro laboratórios: Abrantes, Entroncamento, Santarém e Torres Novas.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).