Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Canoagem | Vila Nova da Barquinha recebe Campeonato Nacional de Esperanças (c/áudio)

O tanque principal do parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha vai receber este domingo, 1 de agosto, o 3.º Campeonato Nacional de Esperanças e a Final das Primeiras Pagaiadas. As provas decorrem durante todo o dia, envolvendo cerca de 120 atletas, dos quais 19 em nome do Clube Náutico Barquinhense.

- Publicidade -

Pagaiar é a palavra de ordem que se vai fazer ouvir pelo Parque da Barquinha este domingo, num dia onde a canoagem, mais especificamente, na modalidade de Slalom, vai ser de manhã à tarde. Organizado pelo Clube Náutico Barquinhense, em parceria com a Federação Portuguesa de Canoagem e a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, o tanque principal do parque ribeirinho barquinhense vai acolher o 3.º Campeonato Nacional de Esperanças, bem como a final das primeiras pagaiadas.

Ao mediotejo.net, o presidente da direção do Clube Náutico Barquinhense, Joaquim Pinto da Silva, explica que durante a manhã vai decorrer a final das primeiras pagaiadas, prova destinada aos atletas que estão pelo primeiro ano inscritos na Federação Portuguesa de Canoagem. “Vão competir 43 atletas a nível nacional (dos escalões menores, iniciados, infantis e cadetes) e vão ser atribuídos os títulos de campeões nacionais para miúdos no primeiro ano de federação”, disse.

- Publicidade -

Da parte da tarde, acontece o Campeonato Nacional de Esperanças Slalom destinado a atletas com mais de um ano de federação, também nas categorias de menor a cadetes, onde vão lutar pelo título de campeão nacional, nas várias categorias, 120 atletas.

ÁUDIO | Joaquim Pinto da Silva, presidente da direção do CNB

O Clube Náutico Barquinhense vai marcar presença com um total de 19 atletas, entre as duas provas, num campeonato que vai contar com a presença do selecionador nacional Manuel Freiría Perez, bem como do vice-presidente da Federação Portuguesa de Canoagem na área do Slalom, Ernesto Morais.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome