Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Candidato do PSD à Junta de Sardoal afirma que freguesia “vive numa ilusão” criada pelo PS

César Grácio volta a candidatar-se à Assembleia de Freguesia de Sardoal, como cabeça-de-lista do PSD, depois de ter sido derrotado por 22 votos nas últimas eleições autárquicas, em 2017, pelo candidato do PS, Miguel Alves, que também se recandidata. O ambiente pré eleitoral é de alguma crispação em Sardoal, com o candidato do PSD a a acusar o candidato socialista, atual presidente, de “ocultação da realidade e floreados no discurso” falando em “mentiras contadas aos sardoalenses” pelo atual executivo PS.

- Publicidade -

Ao longo dos últimos quatro anos, César Grácio manteve-se na oposição, tarefa que diz ter sido “das batalhas mais inglórias e desafiantes de sempre”. Em comunicado, afirma que, frequentemente, os membros da oposição foram “silenciados e ignorados” nas sessões de Assembleia de Freguesia, “apesar das inúmeras intervenções” da bancada do PSD.

O candidato dá conta que essa atividade deveria estar expressa nas atas das Assembleias, mas, adianta, “não só nunca foram redigidas com as informações integrais, como também nunca foram tornadas públicas, como é de lei.”

É neste ambiente de “ocultação da realidade e floreados no discurso” que vive atualmente a Junta de Sardoal, acusa o candidato do PSD, enumerando algumas das “mentiras contadas aos sardoalenses” pelo atual executivo PS.

E continua: “quando o sr. presidente vem dizer que, devido à pandemia, reforçou o apoio financeiro às associações, é a mais pura mentira. Algumas associações nem sequer receberam um cêntimo, e o apoio global desceu para mais de metade, em 2020”.

O cabeça de lista do PSD avança, ainda, que tem como fazer prova das “incongruências e inverdades, pois os relatórios de contas, o inventário da junta e as próprias atas de Assembleia não deixam margem para dúvidas”.

Segundo César Grácio, a “única atualização do inventário foi em 2018 e consta apenas da aquisição do aspirador urbano que, curiosamente, pouco uso tem”.

Nesta autárquicas, o candidato social democrata afirma contar com “uma equipa renovada e jovem, com elementos de variadas vertentes profissionais”, facto que, segundo o candidato, “vai trazer uma nova dinâmica à nossa freguesia, que está estagnada”.

Assim, César Grácio destaca quatro áreas como preocupação dos candidatos do PSD: “Limpeza e manutenção dos espaços públicos na vila e nas aldeias – esse trabalho foi esquecido pela atual freguesia; retomar o apoio e o trabalho junto do tecido associativo; agir social e culturalmente junto da população mais idosa; e finalmente dotar a freguesia de financiamentos externos, através de candidaturas a fundos comunitários”, lê-se em nota de imprensa.

Relativamente a esta última área, o candidato adianta que as finanças da
Junta de Freguesia vão “obrigar a um esforço tremendo para manter as suas responsabilidades e atividade, vai ser preciso encontrarmos alternativas para voltarmos a ter liquidez e saúde financeira”.

O manifesto eleitoral da candidatura do PSD à Junta de Freguesia de Sardoal será lançado durante a próxima semana.

Candidatos do PSD à Assembleia de Freguesia de Sardoal

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome