Sábado, Fevereiro 27, 2021
- Publicidade -

Câmara de Abrantes investe 1,5 milhões de euros em museu de Charters de Almeida

A Câmara de Abrantes anunciou hoje um investimento de 1,5 milhões de euros na requalificação do Edifício Carneiro, imóvel próximo do castelo da cidade, para acolher o futuro Museu de Arte Contemporânea “Charters de Almeida”.

- Publicidade -

O escultor Charters de Almeida, 81 anos, doou ao município de Abrantes, no distrito de Santarém, uma parte significativa da sua coleção, resultado de mais de meio século de atividade artística, e de que se destacam as obras em grande escala, conhecidas por “Cidades Imaginárias”, que chegam a atingir os 40 metros de altura.

Edifício Carneiro, Abrantes

- Publicidade -

Alguns elementos da doação incluem peças da primeira fase do seu trabalho (até 1973), que se convencionou chamar “dos bronzes” pela predominância dessa matéria; um conjunto de trabalhos denominados “Relógios de sol”, trabalhados em blocos de mármore polido, com várias componentes de metal; e ainda um conjunto de trabalhos (entre quadros com imagens e pinturas) com desenhos e projetos das “Cidades Imaginárias”, que correspondem a intervenções no espaço público utilizando materiais como o aço, o mármore, o granito e o betão armado.

“O museu de Charters de Almeida está inserido num projeto cultural mais vasto, no âmbito da estratégia que definimos para a regeneração urbana de Abrantes, estratégia que assenta em três pilares: a habitação, comércio e serviços e a fruição cultural”, disse à agência Lusa a presidente da Câmara Municipal, Maria do Céu Albuquerque.

Hoje foi rubricada uma adenda ao protocolo inicial de colaboração entre as duas entidades, datado de 2006, e foi apresentado o projeto do futuro Museu de Arte Contemporânea.

“Na vertente cultural, este museu faz parte da nossa estratégia de instalar no centro histórico vários equipamentos culturais que se assumam como um grande museu para que, à escala regional e nacional, venham a integrar uma oferta de produtos turísticos que atraiam mais pessoas para o nosso território”, destacou.

A este propósito, a autarca lembrou que a empreitada “Museu Ibérico de Arqueologia e Arte de Abrantes (MIAA) – Fase 1 – Recuperação, Remodelação e Ampliação do Convento de S. Domingos” está avaliada em mais de 4,5 milhões de euros.

A obra será apoiada com verbas dos fundos comunitários do Portugal 2020, no âmbito do PEDUA – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Abrantes para a Regeneração Urbana, segundo a governante.

O futuro MIAA vai acolher cerca de cinco mil peças que integram as coleções da Fundação Estrada de ourivesaria ibérica, armaria e arte sacra dos séculos XVI a XVIII, além de coleções de numismática, arquitetura romana, medieval e moderna, relógios de várias épocas e uma exposição de arqueologia e história local.

“A recuperação do Convento de São Domingos está em fase de avaliação de propostas para que, depois de recuperado, possa receber a coleção da pintora Lucília Moita e as peças de arqueologia e arte da Fundação Estrada”, disse Maria do Céu Albuquerque, apontando o “início do verão” para a adjudicação e o início das obras.

Nascido em Lisboa em 1935, Charters de Almeida tem obras em Portugal, Estados Unidos, Canadá e Itália, entre outros países.

Estudou escultura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, onde se formou. Várias vezes premiado em concursos públicos nacionais e internacionais, está representado em museus, fundações e coleções particulares em Portugal e noutros países da Europa e do mundo.

O escultor foi convidado para criar o “Testemunho Cidade Centenária”, instalação urbana que assinalará o primeiro centenário da cidade de Abrantes, no dia 14 de junho deste ano.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).