Calor | Castelo Branco e Portalegre sob aviso vermelho

Os distritos de Castelo Branco e Portalegre vão manter-se até final do dia desta segunda-feira, dia 6 de agosto, sob aviso vermelho, o mais grave, por causa da persistência de valores elevados da temperatura máxima, num dia em que os termómetros começam a baixar.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso vermelho vai vigorar até às 21h59 desta segunda-feira.

Cinco outros distritos do continente e a Madeira vão estar sob aviso laranja, o segundo mais grave, também por causa do calor.

No continente os distritos abrangidos são Bragança, Évora, Guarda, Vila Real e Beja, enquanto na ilha da Madeira são abrangidas, até às 17h59, as regiões montanhosas, a costa Norte e a costa Sul.

Para hoje, pelo menos até ao final do dia, 23h59, o IPMA colocou ainda sob aviso amarelo por causa do calor os distritos de Lisboa, Santarém, Setúbal, Faro e Viseu.

Para hoje, o IPMA prevê tempo quente no interior e descida acentuada de temperatura no litoral oeste e nebulosidade no litoral Norte e Centro.

As temperaturas máximas apenas vão ultrapassar os 40 graus celsius em Castelo Branco (42º), Évora (42º) e Beja (41º). Já as temperaturas mínimas vão descer até aos 16º em Vila Real, Braga, Viseu e Guarda.

Nas ilhas, está previsto tempo quente, com céu geralmente pouco nublado e períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte e na ilha de Porto Santo. Os termómetros vão subir até aos 29º no Funchal e 25º em Porto Santo.

Para os Açores o IPMA prevê céu geralmente pouco nublado e vento fraco, com as máximas a chegarem aos 26º em Ponta Delgada, em Santa Cruz das Flores e na Horta e aos 24º em Angra do Heroísmo.

Mais de 1.500 operacionais combatem chamas de norte a sul do país

Um total de 1.531 operacionais estavam envolvidos, às 00h00 desta segunda-feira, dia 6 de agosto, nas ações de combate às chamas em 29 incêndios indicados na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na Internet.

Destes 29 fogos, apenas cinco estão em curso, outros cinco encontram-se em fase de resolução e os restantes 19 em conclusão.

Os mais preocupantes continuam a ser o que lavra desde as 13h30 de sexta-feira no concelho de Monchique, no distrito de Faro, e o que deflagrou na tarde de domingo em Marvão, no distrito de Portalegre.

No primeiro, que teve origem em Perna da Negra e obrigou à evacuação de várias habitações às portas de Monchique, estão no terreno 986 operacionais, entre os quais 156 militares, apoiados por 285 viaturas.

Em Marvão, no fogo que deflagrou em Santa Maria de Marvão cerca das 15h30 de domingo, estão no terreno 244 operacionais, com o apoio de 71 viaturas.

Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Évora, Lisboa, Porto, Santarém, Viana do Castelo e Viseu eram, às 00h00, os outros distritos com fogos em aberto na página da ANPC.

Segundo o comandante operacional nacional da Proteção Civil, Duarte da Costa, durante o dia de domingo, até cerca das 22h30, ocorreram 113 ignições que se desenvolveram em condições climatéricas muito adversas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here