Domingo, Dezembro 5, 2021

BTL | Religião, Wakeboard e Cultura são as apostas da CIMT para a região (c/vídeo)

O primeiro dia da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), 28 de fevereiro, foi marcado por uma tarde dedicada ao Médio Tejo, com vários municípios a apresentarem os seus produtos turísticos ao público presente. Na abertura da sessão, a presidente da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), Maria do Céu Albuquerque, focou os quatro projetos que são considerados a “alavanca” para o território, em particular os que envolvem o turismo religioso de Fátima e Tomar, o wakeboard na albufeira de Castelo de Bode e a rede de iniciativas culturais do projeto “Caminhos”.

- Publicidade -

Para Pedro Machado, do Turismo do Centro, a estratégia da entidade passa por oferecer “produtos turísticos integrados”, que envolvam um pouco de tudo o que o território tem para oferecer. É nesse sentido que a CIMT também parece estar a apostar, aproveitando as maiores dinâmicas existentes na região para trazer pessoas para áreas com menos atratividade.

No seu discurso de abertura, Maria do Céu Albuquerque focou os quatro projetos que considera estruturais neste objetivo: o “Fátima-Tomar Stayover”, o Wakeboard no Médio Tejo, o projeto de rede cultural “Caminhos” e a nova versão da aplicação “Descubra”.

- Publicidade -

BTL tarde dedicada ao Médio TejoMaria do Céu Albuquerque aborda a estratégia de integração dos 13 municípios

Publicado por mediotejo.net em Quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2018

O “Fátima-Tomar Stayover” é um projeto ainda em desenvolvimento, que pretende criar uma rede de vouchers de oferta para outras experiências na região, mediante reserva de estadias nos hotéis de Fátima e Tomar. Por outro lado, aproveitando o ativo aquático da albufeira de Castelo de Bode e a única estância de wakeboard que existe no país, pretende-se dinamizar também esta oferta turística. Está a ser assim realizado um “esforço de cinco municípios” para potenciar o Wakeboard Médio Tejo.

Outra das apostas turísticas da CIMT é o projeto “Caminhos”, cuja primeira programação, os “Caminhos do Ferro”, já foi dada a conhecer ao público. Um projeto cultural em rede, que procura trazer iniciativas diversificadas e valorizar todos os municípios do Médio Tejo. Por fim, a CIMT lançou a versão 2.0 da aplicação de telemóvel “Descubra”, que dá a conhecer a oferta turística do território.

“A nossa aposta este ano são estes quatro projetos”, frisou a responsável, iniciativas que “queremos que sejam alavanca” e “tragam para dentro do nosso território mais pessoas”, permitindo conhecer outros concelhos. “Estamos a falar de sustentabilidade daquela que é uma área fundamental para o desenvolvimento do nosso país”, que é o turismo, concluiu.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome