Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Breves | Cultura

Abrantes | Grupo de Teatro Palha de Abrantes estreia “A Voz Humana”

- Publicidade -

O Grupo de Teatro Palha de Abrantes estreia a produção mais recente na sua sede pelas 21h30 deste sábado, dia 10. O espetáculo encenado por Helena Bandos e interpretado por Conceição Fonseca inspira-se na obra do multifacetado artista francês Jean Cocteau. A peça coloca uma mulher sozinha no palco, abandonada pelo amante, e os anos 30 do século passado fazem parte do cenário onde o enredo se desenrola em torno do telefone, outrora preso por fios, tais como aqueles (invisíveis) que a ligam à relação.

Entroncamento | Novo ciclo de jazz quase a começar

- Publicidade -

Foto: DR

O novo Ciclo de Jazz do Entroncamento arranca este sábado, dia 10, com o concerto em que a banda Ensemble Acoustic Sessions sobe ao palco do Centro Cultural da cidade a partir das 21h30. O espetáculo deste projeto musical de covers semi-acústico marca o arranque da terceira edição da iniciativa cujo programa propõe, sempre à mesma hora, a atuação de Ciro Cruz Quartet no dia 24 de novembro, também no centro cultural, e de César Cardoso Quartet a 8 de dezembro, no Museu Nacional Ferroviário.

Tomar | Pedro Almeida e António Cúrdia apresentam novo livro

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM do Médio Tejo), sediada no Convento de São Francisco, recebe a apresentação do livro “Aprovisionamento e Contratação Pública” a partir das 16h00 deste sábado, dia 10. Os autores Pedro Almeida, Administrador Hospitalar no Centro Hospitalar do Médio Tejo, e António Cúrdia, Diretor dos Serviços Financeiros no Município de Tomar, partilham a sua experiência profissional nesta obra cujas receitas revertem parcialmente para o CIRE – Centro de Integração e Reabilitação de Tomar.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome