Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Junho 14, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Bemposta | Aldeia em Ascensão celebrou tradição em dia de esperança renovada (C/VIDEO)

Na quinta-feira da Ascensão é feriado em muitos municípios portugueses. Não é o caso de Abrantes que celebra o seu feriado municipal a 14 de junho, no entanto, em Bemposta, o dia da Ascensão, não sendo feriado, é como se fosse.

- Publicidade -

Este ano 2021 calhou a 13 de maio e, à semelhança do ano passado, acolheu a celebração religiosa da Ascensão, com a tradicional eucaristia e procissão, uma festa religiosa que não sendo da responsabilidade da Junta de Freguesia conta com a sua colaboração.

Por causa da pandemia, não houve a habitual festa popular e ajuntamentos, sendo que a missa em honra da Nossa Senhora do Rosário decorreu na igreja de Bemposta, seguida de uma procissão em automóvel em cortejo simbólico com a imagem da Senhora do Rosário pelas ruas da aldeia, tendo sido pedido que as pessoas oferecessem flores à imagem.

- Publicidade -

Manuel João Alves, presidente da junta de freguesia de Bemposta, não escondeu a emoção pelas circunstâncias pandémicas não permitirem o regresso dos filhos da terra para um abraço às suas gentes, em momentos sempre de fraterna socialização, tendo, no entanto, deixado uma mensagem de esperança num futuro renovado e sem amarras virulentas ou de qualquer outra estirpe.

VIDEO: MANUEL JOÃO ALVES, PRESIDENTE JF BEMPOSTA:

 

A Eucaristia foi transmitida em direto através das redes sociais, através da rádio local e do jornal mediotejo.net. Tendo em conta as contingências pandémicas, na quinta-feira e também este sábado haverá frango assado à moda da Bemposta, disponível por encomenda e apenas em serviço de take away.

VIDEO: Eucaristia em Honra de Nossa Senhora do Rosário:

 

Notícia relacionada:

Abrantes | Bemposta, a maior freguesia do concelho aposta no potencial da EN2 e luta contra desertificação

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome