Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

BASQUETEBOL (Liga Feminina): Torres Novas sem antídoto para fogo exterior do Benfica

12 de dezembro de 2015, 18.30 horas, Torres Novas

- Publicidade -

Liga Feminina de Basquetebol

Clube Desportivo de Torres Novas 79 – Sport Lisboa e Benfica 105

- Publicidade -

Crónica do jogo por Duarte Mendes:

Duarte Mendes
Duarte Mendes

Duas equipas apenas separadas por um ponto na tabela classificativa e em caso de vitória a equipa da casa ascendia à 4ª posição da tabela. Esperava-se um jogo muito equilibrado, mas o Torres Novas teve pela frente um Benfica com um forte jogo ofensivo, que ditou regras logo após os primeiros minutos.

A equipa do Benfica mostrou uma clara superioridade, logo desde o inicio do encontro, onde o seu lançamento exterior fazia a diferença. No primeiro período registava-se um parcial de 17-34 favorável ás águias, que garantiram assim uma vantagem segura para o restante tempo de jogo. Por outro lado voltou a acontecer o que já é hábito na equipa torrejana, más entradas em jogo.

No segundo período, com um bom inicio, a equipa do CDTN recuperou parte da desvantagem, ficando a perder apenas por 9 pontos, mas rapidamente se percebeu que a equipa de Lisboa tem um coletivo muito forte e mesmo após algumas trocas continuaram a mostrar coesão e um poder de fogo de fazer inveja a qualquer outra equipa do campeonato, repondo a diferença no marcador para os dezasseis pontos de diferença, chegando ao intervalo a ganhar 41-57.

Para a segunda parte, foi mais do mesmo. A equipa do Benfica em grande forma, “mão quente” e a provar que foi a Torres Novas para vencer e assim chegar aos lugares cimeiros da tabela classificativa.

Resultado final 79-105, favorável ao Benfica que deixou o publico pasmado com a sua alta percentagem de lançamentos exteriores, 42 pontos de linha de três pontos (14/24 – 58%), contra 18 das torrejanas (6/18 – 33%) e que revelou também uma superioridade na luta das tabelas, conquistando 45 ressaltos (36 defensivos e 9 ofensivos), contra 36 ressaltos (21 defensivos e 15 ofensivos) da equipa comandada por José Monteiro.

12336131_1072407482789487_1360568978_n
Jogo exterior do CDTN não acompanhou a eficácia do adversário.

Para além dos números já apresentados, nota ainda para as percentagens de lançamento das duas equipa que ajudam a perceber a diferença final no marcador. Para Torres Novas 40% de lançamentos de 2 pontos (25/63) e 65% da linha de Lance Livre (11/17), ao passo que as benfiquistas obtiveram  53% de lançamentos de 2 pontos (24/45) e 83% da linha de Lace Livre (15/18).

Destaques pela positiva, no Torres Novas, para as exibições de Sydnee Fipps (anotou 20 pontos, sendo 12 deles obtidos de lançamentos de 3 pontos e capturou 6 ressaltos), Ezinne Kalu (25 pontos, 6 ressaltos e 7 assistências) e Vânia Sengo (21 pontos, 13 ressaltos). Pela negativa a baixa de forma da junior de primeiro ano Mariana Silva que estado longe do brilhantismo dos primeiros jogos do campeonato.

12312347_1072407552789480_714764325_n
A poste do Benfica (número 12) foi uma dor de cabeça para as torrejanas no jogo interior.

Ficha do jogo:

Palácio dos Desportos de Torres Novas

Árbitros: Sónia Teixeira e Joana Pessoa

Oficiais de Mesa: Bruno Bernardino, André Duarte e Patrícia Tomaz

CD Torres Novas

Cinco Inicial: Mariana Silva, Sydnee Fipps, Patrícia Martins, Ezinne Kalu e Vânia Sengo

Suplentes: Ana Marques, Mariana Martins, Clarisse Amisi, Beatriz Martins e Melany Monteiro

Treinador: José Monteiro

SL Benfica

Cinco Inicial: Inês Cruz, Joana Ramos, Mafalda Borges, Taylor Callan e Brigitta Cismasiu

Suplentes: Janeicia Neely, Nádia Fernandes, Ana Jardim, Marta Vargas, Joana Alves, Cynthia Dias e Joana Andrade

Treinador: André Cardoso

Parciais: 17-34; 24-23; 17-28 e 21-20

12366991_1072407502789485_1803703939_n
As verde-amarelas foram tentando várias combinações ofensivas mas a tarde seria encarnada.

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome