- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Autárquicas/Torres Novas | PS recandidata Pedro Ferreira à Câmara Municipal

O atual presidente da Câmara de Torres Novas, o socialista Pedro Ferreira, volta a ser o candidato do PS nas eleições autárquicas de 01 de outubro.

- Publicidade -

Eleito pela primeira vez para a Câmara de Torres Novas, no distrito de Santarém, em 1993, Pedro Ferreira foi vereador no município nos mandatos liderados por António Rodrigues, de quem foi vice-presidente antes de assumir a liderança da autarquia em 2013, dada a impossibilidade daquele se recandidatar devido à lei de limitação de mandatos.

Pedro Ferreira reivindica para o seu mandato o equilíbrio das contas do município, que em 2013 apresentavam uma dívida de 30 milhões de euros – que atribui a investimentos colocados ao serviço da comunidade – reduzida para os atuais cerca de 18 milhões de euros.

- Publicidade -

Para o próximo mandato, Pedro Ferreira coloca como desafios a criação de mais emprego, nomeadamente desenvolvendo plataformas de colaboração com jovens empresários, e a valorização do património cultural “para colocar Torres Novas na rota do reconhecimento nacional e internacional”.

O autarca, que tem dedicado parte do seu tempo ao Centro de Reabilitação e Integração Torrejano (CRIT), tendo igualmente presidido à União dos Centros de Recuperação Infantil do Distrito de Santarém, é acompanhado nesta candidatura pelo advogado José Trincão Marques, que lidera a lista socialista à Assembleia Municipal.

- Publicidade -

O apoio do partido à recandidatura de Pedro Ferreira levou o anterior presidente, António Rodrigues, a demitir-se primeiro da presidência da Assembleia Municipal (cargo para o qual fora eleito em 2013) e, em dezembro último, da liderança da concelhia local do PS, o que fez surgir rumores sobre a possibilidade de vir a protagonizar uma candidatura independente.

Nas eleições autárquicas de 2013, o PS foi o partido vencedor em Torres Novas com 44,67% dos votos e quatro eleitos, o PSD obteve 17,14% (um vereador), a CDU 16,03% (um eleito) e o BE 9,92% (uma vereadora), num concelho que tinha 32.546 eleitores inscritos.

Agência de Notícias de Portugal

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome