Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Julho 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas/Ourém | Paulo Fonseca (PS) tem nova equipa e candidata José Alho à Assembleia Municipal (c/vídeos)

O atual presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, apresentou no sábado, 10 de junho, oficialmente a sua recandidatura às autárquicas de 1 de outubro, pelo Partido Socialista. Com os últimos anos marcados por um conjunto de polémicas de índole pessoal e de elementos do seu executivo, o autarca surpreendeu ao apresentar uma equipa completamente renovada. Como cabeça de lista à Assembleia Municipal encontra-se José Alho.

- Publicidade -

Com Francisco Vieira como mandatário e Deolinda Simões na comissão de honra, Paulo Fonseca anunciou José Alho como o seu cabeça de lista. O ambientalista foi seu vice-presidente entre 2009 e 2013 e estava em número quatro há quatro anos, não tendo conseguido eleger-se.

Paulo Fonseca recandidatura. José Alho é cabeça de lista da assembleia Municipal

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 10 de Junho de 2017

- Publicidade -

“É com muita honra que estou aqui nesta iniciativa”, começou por referir José Alho, frisando de seguida que aceitara o desafio porque “gosto da minha terra”. “Para além de uma honra é também uma enorme responsabilidade”.

O autarca lembrou que em 2009 se deu uma grande mudança em Ourém com a vitória do PS, uma “lufadas de ar fresco” depois de décadas de domínio social-democrata. Elogiou assim a “capacidade de liderança de Paulo Fonseca” e manifestou o seu empenho nesta candidatura. Porque, frisou, “não basta gostarmos da nossa terra”, sendo necessário também outras capacidades. José Alho terminaria a elogiar o trabalho de Deolinda Simões, atual presidente da Assembleia Municipal que em 2013 concorreu com o apoio do PS.

Paulo Fonseca apresentou de seguida a sua lista, completamente renovada. Começando no número dois, os candidatos são: Cília Seixo, José Reis, João Heitor, Estela Ribeiro, Fernanda Rosa e João Gameiro. Ficam assim de fora os atuais vereadores Nazareno do Carmo e Lucília Vieira.

No seu discurso, Paulo Fonseca afirmou que se recandidatava por “honra, por amor e por justiça”. “Fizeram tudo para destruir-me”, sublinhou, “obviamente que não podia ficar de fora, porque tenho a razão do meu lado. Porque estou aqui de mãos limpas e de consciência tranquila”.

Paulo Fonseca ao médiotejo.net

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 10 de Junho de 2017

O candidato lembrou o trabalho desenvolvido desde a primeira eleição, em 2009, e a dívida herdada, referindo que ainda recentemente o município foi notificado a pagar uma indemnização de 1,7 milhões de euros por uma licença mal passada em 2006. A autarquia entretanto reduziu a dívida e tem atualmente, referiu, 5 milhões em depósito à ordem. “Passámos muitas dificuldades para ter esta credibilidade”, salientou. O atual presidente lembrou ainda as várias obras realizadas no concelho nos últimos oito anos, assim como os projetos que têm sido desenvolvidos.

De recordar que, após uma insolvência pessoal que esgotou todos os recursos, o Ministério Público decretou a perda de mandato de Paulo Fonseca, que nunca chegou a efetivar-se. Num outro processo envolvendo José Alho e João Heitor, por peculato, outra ação decretou a perda de mandato do presidente. Paulo Fonseca afirma-se de “consciência tranquila”, nunca tendo chegado a sair de funções. Recandidata-se assim a mais quatro anos de liderança dos ourienses.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here