- Publicidade -

Autárquicas/Constância | PS apresenta candidatos e projetos para o desenvolvimento do concelho

Atração de investimento, criação de emprego, fixação de população, uma nova ponte sobre o Tejo, a par de questões ligadas à juventude e ao ambiente, foram propostas defendidas hoje por Sérgio Oliveira, o candidato do PS que apresentou no domingo Jorge Pereira, atual presidente da junta de Montalvo, como o seu braço direito à Câmara de Constância, e os candidatos à Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia.

- Publicidade -

Foi também apresentado o mandatário da candidatura, Fernando Siborro, médico no concelho de Constância há mais de 30 anos, que destacou o facto da juventude do candidato do Partido Socialista ser “determinante para a concretização das mudanças de que o concelho necessita”.

O nome de Sérgio Oliveira, 31 anos, natural e residente em Santa Margarida da Coutada, licenciado em Direito, já era conhecido como sendo o candidato do PS para tentar destronar a CDU do poder em Constância, o único município do Médio Tejo gerido pelos comunistas.

- Publicidade -

No domingo foram apresentados os rostos dos candidatos aos demais órgãos autárquicos:  António Luís Mendes, cabeça de lista à Assembleia Municipal de Constância; José Manuel Ricardo, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Santa Margarida da Coutada; Ana Luisa Manique, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Montalvo; José Manuel Rita, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de Constância, para além dos nomes já mencionados: Sérgio Oliveira, candidato a Presidente da Câmara Municipal de Constância, e Jorge Pereira, segundo da lista de candidatos à Câmara Municipal.

A apresentação dos candidatos do PS às eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro decorreu este domingo, dia 28 de maio, na Casa do Povo de Montalvo, perante cerca de 120 pessoas, tendo Sérgio Oliveira apresentado as suas ideias para o concelho e deixado um apelado aos presentes: “não tenham medo, nem receio da mudança, vamos para a rua determinados em mudar a nossa terra”, afirmou.

“Os apelos que recebi da população em geral foram muitos, de socialistas e não socialistas, e como não faz parte do meu código genético virar a cara a uma batalha eis que aqui estou, a apresentar-me de forma democrática e plural ao Povo da minha terra, da terra onde nasci, onde cresci e onde vivo. Não estamos aqui contra ninguém, não estamos aqui pela ambição do poder, estamos aqui apenas para devolver a esperança, o dinamismo, a confiança e a alegria à nossa terra e ao nosso povo,vincou.

Segundo defendeu, Constância “enfrenta um conjunto de desafios determinantes para o seu progresso e desenvolvimento, nomeadamente a atração de investimento privado que leve à criação de emprego e à fixação de população, esta é batalha fulcral para a nossa terra. Mas para cumprir este objetivo é necessário falar com os empresários e criar mecanismos que os façam investir no nosso concelho”.

Por outro lado, o candidato do PS defendeu a “construção de uma nova ponte sobre o Rio Tejo”, uma travessia que rotulou de “essencial” para o desenvolvimento do concelho.

“Mas esta batalha não pode ser feita por nós de forma isolada, temos que procurar o apoio dos concelho vizinhos. Sabemos que esta obra depende do Governo Central, mas nós, não podemos desistir de reivindicar a mesma”, frisou, tendo referido ainda que “as questões ambientais devem entrar na agenda municipal como uma preocupação essencial para o bem-estar e saúde dos nossos cidadãos”.

“Com o PS na Câmara Municipal de Constância, o Conselho Municipal de Juventude será uma realidade, os jovens merecem ser ouvidos, somos dos poucos concelho do País que não tem este organismo”, afirmou.

“Uma promessa que vos deixo, é que se for eleito Presidente de Câmara, como espero, serei o presidente de todos e serei o presidente da proximidade, não me irei fechar no gabinete, andarei na rua a ouvir os cidadãos, andarei na rua acompanhar as obras e reparações. Serei o presidente dos socialistas e não socialistas, e se alguma vez tiver que me opor ao meu partido em defesa do nosso concelho, não tenham dúvidas de que o farei”, assegurou, tendo afirmado “não estar sozinho nesta batalha”

“Tenho homens e mulheres ao meu lado com provas dadas. E deixem-me que no dia de hoje destaque um. Muitos já o saberão outros ainda não, é verdade, meus amigos. O meu braço direito na Câmara Municipal, o número dois na lista do PS à Câmara Municipal será o senhor Jorge Pereira, o atual presidente da Junta de Freguesia de Montalvo, o homem que mostrou ao concelho que o PS sabe governar, o que mostrou ao concelho que é possível fazer mais e melhor, e, acima de tudo, que é possível fazer diferente. Montalvo ficará desta forma representado na Câmara Municipal de Constância ao mais alto nível”, destacou.

Sérgio Oliveira, 31 anos, natural e residente em Santa Margarida da Coutada, licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, exerce atualmente funções no Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE. Nas últimas eleições autárquicas foi o mandatário para a Juventude do PS de Constância e integrou a equipa candidata ao Executivo Municipal. É presidente da Direção do Grupo Recreativo e Desportivo de Vale de Mestre “Os Relâmpagos”, desde 2013.

A Câmara Municipal de Constância é gerida pela CDU, que venceu as autárquicas de 2013 com 45,57% dos votos (1.080 votos), a que corresponderam três eleitos, detendo o PS dois vereadores (37,97%), decorrentes dos 900 votos obtidos.

Júlia Amorim, atual presidente da autarquia, já anunciou a sua recandidatura pela CDU.

Marco Gomes é o cabeça de lista da coligação CDS/PSD.

João Baião, atual presidente da Junta de Freguesia de Constância (CDU) poderá também avançar para a Câmara de Constância como cabeça de lista de uma candidatura Independente.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -