- Publicidade -

Sexta-feira, Janeiro 21, 2022
- Publicidade -

Autárquicas/Alcanena | Ex-presidente Joaquim Henriques na lista ao executivo de Fernanda Asseiceira (c/vídeo)

Com as contas em dia e obra feita, ou em processo de concretização, a atual presidente da Câmara de Alcanena, Fernanda Asseiceira, candidata-se pelo PS para um terceiro mandato, o último em caso de vitória. Sábado, 22 de julho, foram apresentadas as listas às juntas de freguesia, Assembleia e Câmara Municipal. Com algumas caras novas e vários candidatos jovens, a particularidade vai para a presença de Joaquim Pereira Henriques na 17ª posição da lista ao executivo. O autarca de 95 anos foi o primeiro presidente de Alcanena após o 25 de abril.

- Publicidade -

Concorrem à Câmara Municipal de Alcanena, por ordem, mantendo-se os quatro autarcas nos primeiros lugares que já desempenham cargos de vereação: Fernanda Asseiceira, Luís Pires, Maria João Gomez, Hugo Santarém, Óscar Pires, Carla Ramos, Carlos Rosário, Teresa Correia, Anabela Capaz, César Santos, Inês Caetano, Jorge Vieira, Sónia Bento, Arménio Almeirão, Maria Carreira, Carlos Santos e Joaquim Pereira Henriques.

No seu discurso, Fernanda Asseiceira agradeceu a Joaquim Rodrigues por ter aceite “simbolicamente” integrar uma lista ao executivo municipal composta por 17 elementos, em sinal de homenagem aos muitos autarcas socialistas que desde 1974 trabalham pelo país. A candidata saudou também os que com ela concorrem novamente aos diversos órgão autárquicos, salientando “um projeto verdadeiramente agregador”, que “não desagrega não destrói, não diz mal”.

Candidatos ao órgãos autárquicos de Alcanena pelo PS. Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Tendo reduzido desde 2009 cerca de 11 milhões da dívida municipal, equilibrando as contas e permitindo novos investimentos, Fernanda Asseiceira frisou o “rigor da gestão autárquica” do seu executivo, referindo que “o que falta fazer já tem fases de implementação”. Lembrou assim a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM), “já com parecer favorável condicionado da CCDR Centro”, o pagamento da dívida às juntas de freguesia, a abertura para breve de um Espaço do Cidadão na Câmara Municipal e juntas de freguesia que aderirem ao projeto, os 10 milhões de euros previstos em obras apoiadas pelo Portugal 2020 e que vão permitir requalificar o Mercado Municipal, construir um Centro Escolar ou reabilitar o edifício adquirido pelo município para a GNR, entre outros projetos. Um “trabalho de reabilitação que não tem fim”, constatou.

A autarca lembrou ainda alguns dos projetos que têm obtido sucesso a nível municipal, como o Orçamento Participativo Jovem e o Cabaz Bebé Feliz. Adiantou também que estão a ser desenvolvidos esforços para que nasça finalmente um Museu do Curtume, que vai possuir também uma vertente científica. “É para continuar a fazer o que ainda não está feito que nos candidatos mais uma vez”, terminou.

- Publicidade -

Para a Assembleia Municipal concorre mais uma vez como cabeça de lista Silvestre Pereira. O autarca prometeu trabalho, sendo a assembleia um meio “facilitador” para ajudar a Câmara a desenvolver o concelho.

Às juntas de freguesia há várias recandidaturas, mas sobretudo muitos estreantes. Pela União de Alcanena e Vila Moreia recandidata-se António Frazão e a Bugalhos José Luís Ramos. À União de Malhou, Louriceira e Espinheiro concorre pela primeira vez Luís Cândido, assim como Manuel Conde à freguesia de Minde. Álvaro Capaz repete a candidatura a Moitas Venda e o jovem Samuel Frazão estreia-se como candidato a Monsanto. Também pela primeira vez concorre Edmundo Reis à Serra de Santo António.

Na sessão de apresentação das listas esteve presente a Secretária-geral Adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, Idália Serrão e, em representação da distrital do PS, Maria do Céu Albuquerque. Na sua intervenção, Maria do Céu Albuquerque elogiou o trabalho de Fernanda Asseiceira na ação social da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

O médico Jorge Justo é o mandatário da campanha do PS a Alcanena. Patrícia Rodrigues é mandatária do Desporto, Marta Menezes mandatária da Cultura, Ermínia Caetano e Rogério Venâncio são mandatários da Cidadania e Maria de Lurdes Santos é mandatária financeira.

Nas autárquicas de 2013, a lista liderada por Fernanda Asseiceira obteve 42,73% dos votos, mantendo os quatro mandatos, tendo a coligação PSD/CDS-PP, com 29,25% dos votos, eleito dois vereadores e o ICA – Independentes pelo Concelho de Alcanena, com 14,8%, um, num concelho que tinha 12.809 eleitores inscritos.

c/Lusa

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome