Sexta-feira, Fevereiro 26, 2021
- Publicidade -

Autárquicas/Abrantes | AGIMOS entrega candidatura por Mouriscas

A candidatura do Agrupamento de Independentes por Mouriscas às eleições de dia 1 de Outubro foi entregue no Tribunal de Abrantes. A lista é composta por trinta pessoas tendo como cabeça de lista António Louro, de 62 anos, também mandatário da candidatura.

- Publicidade -

A candidatura do AGIMOS – Agrupamento de Independentes por Mouriscas – às eleições autárquicas de 2017 foi entregue, na passada sexta-feira, no Tribunal de Comarca de Abrantes. A lista é composta por 30 candidatos à Assembleia de Freguesia de Mouriscas, no concelho de Abrantes, sendo os três primeiros lugares ocupados por António Louro, Maria João Corga Pinto e Fernando Loureiro.

A candidatura foi apoiada por cerca de 90 proponentes, que suportaram a entrega do processo junto do Tribunal de Abrantes. O mandatário é António Louro, de 62 anos, reformado e natural de Mouriscas.

- Publicidade -

Segundo António Louro, o forte desta candidatura “assenta na origem dos candidatos, das mais diversas zonas de Mouriscas, que é uma terra muito dispersa e muito isolada. O fenómeno desertificação tem aqui um significado avassalador, pois a freguesia perdeu mais de 15% da sua população nos últimos quatro anos”.

O AGIMOS já havia concorrido às eleições autárquicas de 2013, tendo alcançado uma votação próxima dos 20%, elegendo dois membros para a Assembleia de Freguesia de Mouriscas.

Processualmente, depois de entregues, todas as listas são afixadas à porta do tribunal, realizando-se de seguida o sorteio da ordem das listas nos boletins de voto.

Segue-se ainda um prazo para impugnações de candidaturas, até 14 de Agosto, e outro para a verificação de listas, até dia 16 de Agosto, seja por irregularidades, seja por faltarem candidatos nas listas ou pelo incumprimento das regras da paridade entre homens e mulheres.

As reclamações têm que estar resolvidas pelo juiz do tribunal competente até dia 25 de Agosto e os recursos são feitos para o Tribunal Constitucional, que responde até 30 de Agosto.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).