Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Outubro 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Autárquicas | Quem gastou mais (e menos) na campanha eleitoral

Fomos analisar os relatórios entregues pelos candidatos ao Tribunal de Contas e à Comissão Nacional de Eleições. Ao todo, os partidos e movimentos independentes que se candidatam nas autárquicas do próximo domingo investiram quase um milhão de euros em campanha eleitoral na região do Médio Tejo.

Ao todo, os partidos e movimentos independentes que se candidatam nas autárquicas do próximo domingo investiram quase um milhão de euros em campanha eleitoral na região do Médio Tejo.

- Publicidade -

O partido que mais despesas apresentou ao Tribunal de Contas foi o PS: 346 mil euros, o dobro do que gastou o PSD, que se situa em segundo lugar nesta tabela. O partido mais poupadinho foi o Volt, que na região concorre apenas em Tomar: gastou 725 euros.

A candidatura que mais gastou em toda a região foi uma coligação PSD-CDS: em Ourém, investiram-se 49,500 euros para lutar pela reeleição de Luís Albuquerque para a Câmara Municipal. Em Abrantes o PS também apostou forte na campanha para eleger Manuel Jorge Valamatos (que assumiu a presidência há dois anos mas vai pela primeira vez às urnas) e, em terceiro lugar, a candidatura que mais investiu na campanha eleitoral foi a de António Rodrigues, agora candidato pelo movimento P’la Nossa Terra, depois de cinco mandatos (1993-2013) como presidente da Câmara de Torres Novas pelo PS.

- Publicidade -

O movimento abrantino ALTERNATIVAcom destaca-se na região como o único partido ou movimento cujo orçamento foi integralmente financiado por cidadãos, através de angariação de fundos.

Apesar do grande investimento em comunicação, Manuel Jorge Valamatos (PS/Abrantes) não dispensou a campanha de proximidade.

Total de gastos em campanha, na região do Médio Tejo

PS 346.015,88€

PSD (s/coligações) 169.546,53€

CDU 152.375€

Movimentos independentes 74.759,39€

BE 36.996,48€

Chega 35.500€

CDS (s/coligações) 7.000€

Iniciativa Liberal 1.811€

Volt 725€

Total: 921.778,78€

Luís Albuquerque, atual presidente da Câmara de Ourém, é o cabeça de lista da coligação PSD-CDS “Ourém Sempre”

Candidaturas que investiram mais (total)

PSD-CDS / Ourém 49.500,00 euros

PS / Abrantes 42.276,48 euros

P’la Nossa Terra / Torres Novas 40.013,70 euros

A candidatura do ex-presidente António Rodrigues investiu bastante na comunicação e em cartazes na cidade de Torres Novas.

Candidaturas que investiram mais em cartazes

Pl’a Nossa Terra / Torres Novas) 17.339,00 euros

PSD-CDS / Ourém 12.375,00 euros

PS / Torres Novas 9.880,00 euros

Candidaturas que investiram mais em comícios e espetáculos

PS / Vila de Rei  5.059,00 euros

PS / Abrantes 5.000,00 euros

PS / Entroncamento 4.000,00 euros

Candidaturas que investiram mais em brindes e ofertas

PSD-CDS / Ourém 11.000 euros

PS / VN Barquinha 7.900 euros

PSD / Sertã 6.646,42 euros

O ALTERNATIVAcom (Abrantes) tem a única candidatura na região do Médio Tejo inteiramente financiada através de angariação de fundos junto de simpatizantes.

Candidaturas que recolheram mais em donativos/angariações de fundos

ALTERNATIVAcom / Abrantes 5.092,88€ (angariação de fundos foi a única receita)

Pl’a Nossa Terra / Torres Novas 5.000€ (donativos)

PS / Torres Novas 3.590€ (angariação de fundos)

Campanha do PS em Ferreira do Zêzere

Despesas em campanha eleitoral, por concelho

ABRANTES

Manuel Jorge Valamatos / PS | 42.276,48€ (2017: 62.482€)

Vítor Moura / PSD | 20.000€ (2017: 20.285,89€) 

João Chaleira Damas / CDU | 16.000€ (2017: 18.000€)

Armindo Silveira / BE | 8.821,72€ (2017: 6.266,53€)

Vasco Damas / ALTERNATIVAcom | 5.092,88€

Mário Lucas / CHEGA | 4.000€

ALCANENA

Rui Anastácio / PSD/CDS/MPT / Cidadãos por Alcanena | 38.000€

Hugo Santarém / PS | 32.216€ (2017: 41.697€)

Ivo Santos / CDU | 21.000€ (2017: 15.000€)

Nuno Santos / Chega | 4.000€

CONSTÂNCIA

Manuela Arsénio / CDU 20.000€ (2017: 30.000€)

Sérgio Oliveira / PS | 16.020,80€ (2017: 17.589€)

Manuel Lapa / PSD | 11.556,00€ (6.556,00€, despesa em cedência de bens a título de empréstimo)

Francisco Morgado / Chega | 1.500€

José Morgado / CDS | 1.000€

ENTRONCAMENTO

Jorge Faria / PS | 37.500€ (2017: 36.000€)

Rui Madeira / PSD | 23.000€ (2017: 24.668,53€)

Álvaro Góis Santos / BE | 9.142,32€ (2017: 11.158,07€)

Pedro Gonçalves / CDS-PP | 4.000€ (2017: 3.500€)

Telma Jorge / CDU | 13.000€ (2017: 20.000€)

Diamantino Graça / Chega | 4.000€

FERREIRA DO ZÊZERE

Hugo Azevedo / PSD-CDS | 30.000€

Bruno Gomes / PS | 15.782,00€ (2017: 23.491€)

Paulo Alcobia Neves / Nós Cidadãos | 5.500€

António Matos / CDU | 1.750€ (2017: 4.000€)

Amélia Esteves Caei / Chega | 1.500€

MAÇÃO

Nuno Barreta / PS | 19.227,20€ (2017: 24.699€)

Vasco Estrela / PSD | 15.500,00€ (2017: 7.815,88€)

José Henrique Matos / CDU | 7.500€ (2017: 6.000€)

José Alberto Janeiro / Chega | 1.500€

Tiago Sá / CDS | 1.000€ (2017: 250€)

OURÉM

Luís Albuquerque / PSD/CDS | 49.500€ (2017: 70.000€)

Cília Seixo / PS | 32.654,40€ (2017: 33.465€)

Anabela Pereira / MOVE | 29.652,81€

Marco Jacinto / CDU | 12.000€ (2017: 10.000€)

Élio Paulo / Chega |  4.000€

SARDOAL

Pedro Duque / PS | 14.824,80€ (2017: 12.342€)

Miguel Borges / PSD | 9.990,53€ (2017: 6.090,75€)

Fernanda Castelo Branco / CDU | 7.500€ (2017: 5.000€)

Raquel Marques / Chega | 1.500€

Rodrigo Freitas / CDS | 1.000€ (2017: 500€)

 SERTÃ

Paulo Farinha Luís / PSD | 35.000€ (2017: 26.997,20€)

Carlos Miranda / PS | 27.383,20€ (2017: 29.746€)

António Manuel Coelho / BE | 5.201,26€ 

 Marco Santos / Chega | 4.000€

Ema Pereira Gomes / CDU | 1.750€ (2017: 2.500€)

TOMAR

Anabela Freitas / PS | 36.234,80€ (2017: 32.035€)

Lurdes Ferromau Fernandes / PSD | 32.000€ (2017: 21.368,70€)

Paulo Macedo / CDU | 15.000 € (2017: 15.000€)

Luís Santos / BE | 4.101,26€ (2017: 5.916,53€)

Nuno Godinho / Chega | 4.000€

Fernando Caldas Vieira / CDS-PP/Tomar / Queremos Responder | 3.500€

Mykhaylo ‘Misha’ Shemliy / VOLT | 725€

TORRES NOVAS

Pedro Ferreira / PS | 40.023,60€ (2017: 40.158€)

António Rodrigues / P´la Nossa Terra | 40.013,70€

Tiago Ferreira / PSD-CDS | 20.000€

Nuno Guedelha / CDU | 18.000€ (2017: 25.000€)

Helena Pinto / BE | 9.729,92€ (2017: 19.533,07€)

José Correia / Chega | 4.000€

Cristina Rodrigues / Iniciativa Liberal | 1.811€

VN BARQUINHA

Fernando Freire / PS | 16.988,60€ (2017: 33.358€)

João Filipe da Silva Ricardo / CDU | 12.500€ (2017: 10.000€)

Paula Gomes da Silva / PSD | 11.000€

Hélder Justino / Chega | 1.500€

VILA DE REI

Luís Santos / PS | 14.884€ (2017: 18.089€)

Ricardo Aires / PSD | 11.500€ (2017: 7.715,23€)

Isilda da Silva / CDU | 6.375€ (2017: 7.500€)

Fonte: Tribunal de Contas/Comissão Nacional de Eleições

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome